menu

Brasil

27/03/2014


Nadja reclama de exclusão em pesquisa, mas reafirma candidatura

Paraíba

Divulgada na manhã desta quinta-feira, 17, pela imprensa paraibana, a primeira pesquisa sobre a disputa para o Governo do Estado de 2014. A pesquisa, contratada por um portal, foi feito pela Consult, porém, na solicitação da pesquisa estimulada não foi colocado o nome de Nadja Palitot, pré-candidata do PT. A ex-deputada destacou que não é de hoje que seu nome não é citado entre os possíveis candidatos ao pleito de 2014.

“Fui apresentada como pré-candidata pelo PT desde dezembro de 2013, no entanto, a pesquisa estimulada não consta o meu nome. Sou pré-candidata do PT, mesmo que meu nome não seja colocado nas pesquisas. Quando fui chamada para esse desafio sabia que não seria fácil, mas estou aqui para enfrentar todos os obstáculos. Construí a minha história na política paraibana enfrentando muitas dificuldades. Sou mulher, não pertenço a oligarquia, sou da esquerda e não tenho medo de desafios”, destacou.

A pré-candidata ainda acrescentou: “Nossa proposta é a discussão, acima de tudo, da melhoria de vida do ser humano, onde possamos discutir o preconceito contra os negros, contra os homossexuais e contra as mulheres. Queremos debater a estagnação que a Paraíba foi submetida nas últimas décadas. Somos a renovação e a oposição, e certamente essa postura contraria os segmentos conservadores e sem compromisso com o futuro do nosso Estado. Para além das pesquisas, continua a nossa disposição inquebrantável de continuar na luta, até porque, quanto maior o obstáculo se agiganta o nosso entusiasmo”.

Sobre a exclusão do nome da pré-candidata da pesquisa feita pela Consult, o presidente do Diretório Estadual do PT, Charliton Machado, fez o seguinte comentário: “A pesquisa comete um erro grave, ao não incluir o nome da companheira Nadja Palitot na lista estimulada de candidatos ao governo da Paraíba, considerando que, no cenário atual, todos são e ainda estão na condição de pré-candidatos, alguns, inclusive, com graves pendências legais. A omissão do nome da pré-candidata do PT na pesquisa ao governo, demonstra entre outras questões, o explícito interesse de focar o cenário político a partir do desejo político de investir na polarização na disputa. A citada empresa de comunicação que contratou a pesquisa perde a oportunidade de contribuir com uma leitura mais qualificada da atual conjuntura política na Paraíba”.

WSCOM Online

Notícias relacionadas