menu

24/07/2019


No Ceará, mais de 500 km de rodovias danificadas pelas chuvas já estão em recuperação

Por André Victor Rodrigues

Após o lançamento do Programa Emergencial de Recuperação das Rodovias – danificadas durante o período chuvoso em 2019 -, no início do mês, 18 trechos e mais de 500 quilômetros de rodovias estaduais já estão em obras em todo o Ceará. A informação foi divulgada pelo governador Camilo Santana nesta terça-feira (23), durante o seu bate-papo ao vivo com a população por meio de suas redes sociais (Facebook e Instagram). O pacote total para recuperar as estradas envolve investimento superior a R$ 219,4 milhões. No total, serão 59 trechos, somando uma extensão de 1.731,9 km que serão entregues completamente reformados e sinalizados.

Camilo Santana afirmou que tem fiscalizado as obras, com apoio da equipe da Superintendência de Obras Públicas (SOP), dos canteiros espalhados pelas estradas que exigem os reparos urgentes. Ele avalia que é fundamental que a população tenha olhar crítico e sempre alerte quanto ao andamento positivo ou negativo das construções.

“A nossa determinação é de que precisamos acelerar essas obras em todo o Ceará. E essas obras tem sido importantes em diversos pontos, porque estamos gerando emprego para a população com essas ações, dando uma dinâmica na construção civil do Ceará. Queremos movimentar a economia com o andamento das obras, além de garantir o tráfego com qualidade, segurança e conforto para toda a população. Lembrando que, fora as intervenções deste pacote, temos todos os nossos investimentos em implantação e duplicação de estradas, que estão em pleno andamento”, explicou o governador.

As obras emergenciais estão divididas em cinco lotes. No primeiro lote, onde se encontram os quilômetros dentro da Região Metropolitana de Fortaleza, já estão em recuperação os trechos da CE-350 (entr. BR-116 e CE-040), CE-253 (Cascavel/Pacajus); e CE-531 (Icaraí). No lote 2, atendendo localidades de Itapipoca e Sobral, estão em curso as seguintes obras: CE-085 (Aracatiara/Itarema); CE-085 (Jijoca de Jericoacoara/Granja); CE-085 (Granja/Camocim); CE-168 (Baleia/Itapipoca); CE-311 (Granja/Viçosa do Ceará). No lote três, que compreende regiões de Iguatu e Crato, estão sendo recuperados os trechos: CE-153/282 (Icó/Iguatu); CE-288 (Aurora); CE-393 (Abaiara); CE-293 (Barbalha/Arajara); CE-386 (Arajara/Caldas). No lote 4, referente a Aracoiaba, Limoeiro do Norte e Quixeramobim, estão em obras: CE-138 (Cristais/Morada Nova); CE-060 (Aracoiaba/Baturité) e CE-356 (Pernambuquinho/Guaramiranga). No lote 5 (Santa Quitéria, Crateús e Tauá), estão em andamento: CE-257 (Canindé/Santa Quitéria); CE-366 (Lagoa do Mato/Macaoca).

Educação
O chefe do Executivo também destacou a divulgação feita pela Secretaria da Educação (Seduc) dos projetos selecionados para a ação “A Minha Escola é da Comunidade”. Desde o ano passado, a política pública busca fortalecer a integração da escola à comunidade e, ao mesmo tempo, contribuir para a melhoria da aprendizagem, a diminuição do abandono e da evasão escolar, além do desenvolvimento da cultura de paz. Os escolhidos para este ano contemplam 181 unidades de ensino da rede pública. Todos os projetos terão início no próximo mês de agosto.

Entre as escolas beneficiadas 113 são regulares, 27 de Ensino Médio em Tempo Integral, 24 de Educação Profissional, oito indígenas, duas do campo em área de assentamento rural e sete Centros de Educação de Jovens e Adultos (CEJAs). Os projetos contemplam as seguintes dimensões: fortalecimento do currículo; arte e cultura; esporte; sustentabilidade ambiental; educação científica; formação: palestras, seminários, cursos e afins; comunicação e mídias; igualdade racial e direitos humanos; memória: história da comunidade, cidade; mediação escolar e cultura de paz.

O investimento destinado aos projetos selecionados está relacionado à quantidade de alunos matriculados na escola. Escolas com até 300 alunos receberão até R$ 20 mil. Já unidades de ensino com mais de 1.900 alunos matriculados receberão R$ 30.000. As escolas selecionadas iniciarão a execução do projeto a partir de agosto.

“Esta é uma forma de você integrar a comunidade e a escola. Estamos investindo R$ 4 milhões neste projeto do Governo do Ceará. Ele contribui para a qualidade do estudo do aluno, que passará mais tempo na escola, diminuindo assim o risco de abandono escolar.

A ação é uma forma, além disso, de colaborar para uma cultura de paz nos bairros”, disse Camilo, que lembrou que o programa AvanCE – Bolsa Universitário, que atende com ajuda financeira a estudantes de baixa renda que ingressam no Ensino Superior, já está na fase de apresentação de documentos para candidatos. São 2 mil bolsas ofertadas.

Notícias relacionadas