menu

Política

20/04/2018


No Dia do Diplomata, Temer ressalta luta da vereadora Marielle Franco

O presidente Michel Temer disse hoje (20) que as investigações do assassinato da vereadora  Marielle Franco (PSOL) avançam com “método e critério”.

“Marielle era mulher batalhadora, que lutava por aquilo que acreditava ser o melhor para o brasileiro e para o próprio Brasil. As investigações sobre o crime avançam com método e critério. As autoridades competentes trabalham para que os responsáveis sejam identificados e levados à Justiça”, disse Temer.

A vereadora foi assassinada no Rio de Janeiro no dia 14 de março.

Michel Temer falou sobre o crime em discurso na cerimônia de formatura de diplomatas do Instituto Rio Branco, que escolheu a vereadora e militante dos direitos humanos como patrona.

O presidente classificou o assassinato de Marielle de inaceitável e covarde. “Marielle teve sua trajetória política brutalmente e covardemente interrompida, mas seus assassinos não conseguiram, nem conseguirão, matar o que ela representa”, disse.

Formatura

Temer participou no Ministério de Relações Exteriores do evento do Dia do Diplomata, comemorado hoje (20) com a formatura da turma 2017-2018 do curso de formação de diplomatas do Instituto Rio Branco, e da cerimônia de imposição de insígnias da Ordem do Rio Branco.

Na cerimônia, Temer destacou o respeito conferido à diplomacia brasileira no exterior e ressaltou a importância da presença das mulheres no corpo diplomático.

Antes de Temer falar, a paraninfa da turma embaixadora Thereza Maria Machado Quintella, discorreu sobre o número ainda pequeno de mulheres na carreira diplomática. “O que mais preocupa atualmente é a ausência de mulheres na estrutura de comando do Itamaraty”. A turma que se formou hoje (20) tem 30 diplomatas, dos quais nove são mulheres.

O ministro das Relações Exteriores, Aloysio Nunes, lembrou que o serviço diplomático já foi aberto apenas para homens, mas que deve haver uma preocupação em ampliar o número de mulheres na carreira.

Aloysio Nunes aproveitou o discurso para anunciar que está em fase de elaboração no ministério um anteprojeto para criar uma nova lei do serviço exterior brasileiro. Segundo ele, a intenção é contribuir para a consolidação da estrutura e regras da carreira de diplomata, garantindo o mérito e a igualdade de oportunidades. “[A lei] Busca alcançar esse objetivo, uma carreira que seja previsível, que haja igualdade de oportunidades a todos, uma carreira imune a interesses que ultrapassam o mérito das pessoas”, ressaltou.

Mensagem

Mais cedo, o presidente Michel Temer publicou um vídeo do Twitter parabenizando os diplomatas pelo seu dia. Temer citou a frase do Barão do Rio Branco, patrono da diplomacia brasileira, “não venho servir a um partido político, venho servir ao nosso Brasil, que todos desejamos ver unido, íntegro, forte e respeitado”. De acordo com o presidente, é esse espírito público de verdadeiro estadista que hoje é valorizado.

 Agência Brasil

Notícias relacionadas