menu

Piauí

21/06/2016


No Piauí, governo e prefeitura firmam parceria para Museu da Imagem e do Som

Registrar e guardar o patrimônio artístico piauiense. Com essa finalidade, nesta segunda-feira (20), o Governo do Estado do Piauí e a Prefeitura Municipal de Teresina promoveram a solenidade de assinatura do termo de implantação do Museu da Imagem e do Som (MIS) e da Pinacoteca. A solenidade foi realizada no prédio da antiga Câmara Municipal da capital, na rua Climatizada, centro de Teresina, prédio que será reformado para receber os dois projetos.

Na oportunidade, o arquiteto Júlio Medeiros apresentou o projeto do museu que conta com a previsão de usar a antiga sede do legislativo como pinacoteca e abrigará um acervo de pinturas de artistas locais. Ao todo, será uma área de 400 m² destinada a exposições que podem ser comercializadas pelos artistas.

Além disso, o local contará com um novo prédio, feito de estrutura em aço, onde funcionou o estacionamento do parlamento, serão construídos cinco pavimentos com loja, café, cineclube, auditório, estúdio de som, laboratório de cinema, ilha de edição, midiateca, videoteca, núcleo de digitalização, restauração e catalogação, laboratório de fotografia e espaço destinado a eventos. O espaço também será utilizado para produção e comercialização de obras de artistas locais. O valor do projeto de reforma e ampliação do imóvel custará R$ 5.568.873,69. E o governo do estado participará do projeto com valor orçado em torno de dois milhões de reais, por meio da Secretaria de Estado da Cultura (Secult).

O prefeito de Teresina, Firmino Filho, enalteceu a parceria com o governo estadual para a celebração do termo para a construção do MIS. “Temos que celebrar essa parceria entre o governo estadual e a prefeitura para construir esse museu da imagem e do som e a pinacoteca. É importante deixar esse legado para as gerações que vêm, independente de quem esteja à frente do governo ou da prefeitura”, afirmou.

O espaço do museu servirá como acervo para fotos, vídeos, sons e artes visuais de artistas e demais profissionais. O local também estará disponível para cineclubes e para outros eventos culturais.

O governador Wellington Dias ressaltou a necessidade que o Piauí tem de ter um espaço assim, que pode ser uma forma de contar a nossa história e deixar um legado para o futuro. “Em um belo espaço, com a arte da arquitetura, vamos poder concentrar não só aquilo que vem da nossa história, do nosso passado, mas um espaço também para o presente, um espaço para o futuro”, comenta o chefe do executivo estadual.

Redação com Secom-PI

Notícias relacionadas