menu

Brasil

17/02/2014


Nordeste de Amaralina recebe ações de infraestrutura,lazer e inclusão social

BAHIA

Os moradores do Nordeste de Amaralina e entorno conheceram, na tarde de sábado (15), os detalhes de três projetos urbanísticos desenvolvidos pelo Governo do Estado, por meio do programa Pacto pela Vida, para a requalificação dos finais de linha do Nordeste e de Santa Cruz, e para a recuperação da Praça Nova República.

A apresentação foi realizada pelo secretário de Comunicação do Estado e coordenador do programa, Robinson Almeida, acompanhado de líderes comunitários e da representante da Companhia de Desenvolvimento Urbano do Estado (Conder), Francis Almeida.

Pela manhã, Almeida participou do grito de carnaval antecipado para as crianças, uma parceria do Pacto pela Vida com a TV Aratu, que reuniu milhares de pessoas no fim de linha do Nordeste. “Muito bom voltar a esta comunidade e ver este povo trabalhador tendo mais uma oportunidade de lazer, um programa de família, que é assistir este show com o trio elétrico da Carla Perez”.

Aprovação

O rodoviário Adriano Santana, 33 anos, levou a mulher e dois filhos para assistir o show, animado também por diversos bailarinos e personagens de desenhos animados e revistas em quadrinhos. “Chegamos aqui às 9h30 e vimos um evento maravilhoso, para a criançada brincar, se divertir, espero que tenha sempre isso”.

Para o líder comunitário e professor de capoeira Nêgo Réo, o Nordeste de Amaralina é um local importante para a cultura de Salvador. “Aqui nós temos mestres de capoeira, diversos músicos saíram daqui para o Ilê Aiyê, Timbalada, Muzenza, para o Olodum. E o Pacto pela Vida é uma coisa boa para nós, você vê, numa manhã de sábado como hoje, quantas crianças se divertindo”.

Urbanização e melhora no trânsito

O primeiro projeto a ser apresentado com o auxílio de um telão foi o da Praça Nova República, que vai ser completamente urbanizada e contar com uma quadra de esportes. Em seguida, os moradores das proximidades do fim de linha de Santa Cruz viram o projeto que vai requalificar a praça local e abrir espaço para que os ônibus façam a manobra sem prejudicar o trânsito. Por último, o secretário voltou ao fim de linha do Nordeste. O projeto prevê, entre outras coisas, a retirada do asfalto já desgastado, que será substituído por outro de boa qualidade.

A dona de casa Denise Rocha, 64 anos, gostou do projeto. “Fui criada e criei meus filhos aqui. Agora vai melhorar tudo, a apresentação foi muito boa. Eu fico grata”. O vendedor ambulante Roberto Oliveira, 49, também aprovou. “A reforma vai trazer muita coisa boa para toda a comunidade, vai dar mais espaço para os coletivos trabalharem sem engarrafamento.

Robinson Almeida informou que as intervenções começam entre os meses de março e abril e foram definidas a partir de reuniões realizadas com as lideranças da região. “São ações que completam o Pacto pela Vida. Esta área recebeu três bases comunitárias de segurança há cerca de dois anos. As ações, num primeiro momento, se concentraram em educação, com a turma do Todos pela Alfabetização [Topa], fizemos mutirões de saúde, estamos trabalhando o potencial cultural, inclusive em parceria com o Neojibá [Núcleos Estaduais de Orquestras Juvenis e infantis da Bahia], e agora vamos para a área urbanística”.
 

Notícias relacionadas