menu

Brasil

28/03/2015


Novo Ministro da Secom defende diálogo com grupos de Midia

O novo ministro da Secretaria de Comunicação Social da presidência da República, Edinho Silva, negou que sua escolha para o cargo signifique a intenção de administrar politicamente os recursos ligados à publicidade do governo federal e das empresas estatais.

 

"Estão dizendo que fui escolhido para o cargo para direcionar as verbas de publicidade. Só quem não me conhece pode achar que vou ocupar um cargo público para manipular recursos. Só quem não me conhece pode achar que vou ocupar cargo público para fazer algo que não seja de interesse da sociedade", disse ele, em entrevista às jornalistas Luiza Dame e Simone Iglesias.

 

Edinho disse ainda que pretende aprofundar o diálogo com os meios de comunicação, para que a informação chegue à sociedade. "A presidente Dilma foi direta. Pediu que eu estabeleça o diálogo com os veículos (de comunicação). A prioridade é estabelecer o diálogo com os veículos para que a informação chegue à sociedade. Este governo conduziu o Brasil em momentos difíceis. Este governo tem credibilidade para dizer que os ajustes são necessários para o Brasil voltar a crescer e continuar gerando renda e emprego."

 

Ele também minimizou o fato de ter sido tesoureiro da campanha presidencial de Dilma. "O financiamento da campanha da presidente não tem problema algum. É transparente e legal. Foi aprovado por unanimidade", disse ele. "O financiamento da campanha é algo que me credencia como homem público. Eu me orgulho."

 

Em artigo para o 247, a colunista Tereza Cruvinel afirmou que Edinho representa uma ponte entre o presente e o futuro do PT, uma vez que goza tanto da confiança da presidente Dilma Rousseff como do ex-presidente Lula, que é potencial candidato em 2018 .

Notícias relacionadas