menu

Maranhão

07/03/2016


Novos negócios: chineses vão investir no Maranhão

Uma delegação de empresários chineses retornou ao Maranhão na sexta-feira (4) para encontro com o governador Flávio Dino. Em visita ao Palácio dos Leões, a comitiva dialogou com o chefe do executivo estadual e parte do secretariado estadual. No encontro, foram alinhados investimentos no estado em setores como energia, siderurgia e tecnologia.

“Nós recebemos a comitiva chinesa novamente em nosso estado e apresentamos a eles os nossos atributos econômicos e o nosso potencial produtivo, além de instrumentos estratégicos como o Porto do Itaqui. Estamos construindo relações internacionais cordiais com o mercado chinês e prospectando investimentos”, disse o governador.

O diálogo com os chineses segue a tendência nacional de bom relacionamento e fomento à ambiência de negócios com os países em desenvolvimento do BRIC, que envolve o Brasil, Rússia, Índia e China.

Segundo CEO da empresa CBSTEEL, Zhang Shengsheng, a ideia é incorporar o Maranhão aos mercados de potencial negociação e reforçar laços e parcerias. “Estamos interessados em executar projetos que tenham significados não somente para o desenvolvimento econômico e social do Maranhão como também para a CBSTEEL, com horizontes brilhantes”, afirmou o CEO. Na visita, os investidores chineses receberam lembranças típicas do Maranhão e presentearam o governador Flávio Dino com uma peça esculpida em jade. “Para nós, isso significa prosperidade no mundo financeiro, saúde e força”, explicou Shengsheng.

Para o secretário estadual de Indústria e Comércio, Simplício Araújo, a conjuntura para negociações no estado tem se tornado cada vez mais favorável. “O trabalho que o governador Flávio Dino vem desenvolvendo na conjuntura econômica do estado, com as cadeias produtivas e alinhando um novo ambiente de negócios aqui dentro do estado tem atraído investidores nacionais e também investidores estrangeiros, como foi o caso dessa delegação. É a terceira vez que eles vêm ao Maranhão e estamos afinando os diálogos para possível instalação de empreendimento no estado”, comentou Simplício.

A aproximação entre o Maranhão e o mercado chinês teve início no primeiro mês de gestão, com visita do governador à embaixada chinesa. Em maio, novas conversações foram mantidas em incursão do primeiro ministro da China, Li Keqiang, ao Brasil. No mês seguinte, o secretário de Programas Especiais do Maranhão, Felipe de Holanda, iniciou uma série de reuniões com diversos segmentos empresariais da China, e tem mantido um canal estreito de diálogo com representantes do país oriental.

Notícias relacionadas