menu

Brasil

10/04/2017


O luto no humor com morte de Cristovam Tadeu

O humorista Cristovam Tadeu foi encontrado morto, na manhã de sábado (8), em seu apartamento na Capital Paraibana. A notícia foi confirmada pela amiga de Cristovam e diretora do PBtur, Ruth Avelino, através de uma rede social.

Segundo Ruth, o humorista teria sofrido uma parada cardíaca. “É com muita tristeza que aviso a todos que meu amigo/irmão e compadre Cristovam Tadeu faleceu. Teve uma parada cardíaca. Meu Deus recebe meu amigo e acalenta sua alma. Pai consola a família dele e o meu coração! Vai com Deus Tio!!!!!”, diz a triste mensagem de Avelino.

Familiares, amigos e autoridades, como o prefeito Luciano Cartaxo e o governador Ricardo Coutinho, estiveram presentes neste domingo (9) ao ato de despedida ao Humorista e multimídia Cristovam Tadeu, na Central de Velórios, na Rua Juarez Távora, no bairro da Torre, em João Pessoa.

De acordo com familiares, o sepultamento acontece ainda na manhã deste domingo no Cemitério Senhor da Boa Sentença, no Centros Histórico.

Cristovam Tadeu começou como ator de teatro em 1980 e já em 1982, aos 20 anos, fazia seu primeiro show de humor chamado “Prá Morrer de Rir”. Em 1986 iniciou o projeto de humor em bar, se apresentando e lançando novos talentos no famoso Bar Travessia. Fora dos palcos, ele produzia charges, ilustrações e projetos gráficos.

 Com personagens memoráveis, que integram o inconsciente coletivo do paraibano, Cristovam publicou por décadas suas criaturas em jornais diários, onde também fez charges e ilustrações.

 Atuou em dezenas de peças de teatro, escreveu e dirigiu dois espetáculos de grande sucesso (Vovô Viu a Uva e Vovó Viu a Ave), fez cinema (“24 horas”, de Marcus Villar e “Por 30 Dinheiros” de Vânia Perazzo e Ivan Herbalov) e na TV, além de ter feito centenas de comerciais, escreveu, dirigiu e produziu o primeiro programa de humor da Paraíba chamado ”Sábado de Graça”.

 Em 1989, em São Paulo, fez parte do elenco do programa “Só Riso”, na Rede Band ao lado de Costinha, Zé Vasconcelos, Lilico, Zé Bonitinho e participou durante anos do programa “Show do Tom”, na Rede Record, como Gaetano Velhoso. Seu último trabalho nos palcos paraibanos foi o “Movimento Humorial”, uma homenagem a Ariano Suassuna.

Notícias relacionadas