menu

Brasil

13/11/2014


Obra prevê o aumento de 4% na cobertura sanitária da capital

Piauí

Nesta quinta-feira (13/11), a Prefeitura de Teresina vai dar um grande passo para a melhoria no saneamento na capital com a assinatura da Ordem de Serviço para a implantação do sistema de esgotamento sanitário nos bairros Parque Alvorada e São Joaquim.

De acordo com dados da Agespisa, concessionária responsável pelo esgotamento sanitário, a capital possui cobertura de apenas 17%. Com a obra realizada pela Prefeitura de Teresina, estima-se um aumento em cerca de 4%.

A obra conta com um investimento de quase R$ 9 milhões, beneficiando cerca de 7500 famílias da zona Norte, que contarão com a melhoria no saneamento básico, o que afetará diretamente os índices de melhoria de saúde. A ampliação do sistema de esgotamento sanitário compreende a implantação de redes coletoras de esgotos, ligação domiciliar e a estação elevatória de esgotos tendo como destino final de efluentes a ETE Pirajá.

De acordo com Erick Elysio, coordenador do Programa Lagoas do Norte e presidente do Semae – Serviço Municipal de Água e Esgotos de Teresina-, esta é mais uma etapa das ações desenvolvidas pela Prefeitura na região. “Somente através do programa Lagoas do Norte, nós já realizamos investimentos de cerca de R$ 5,5 milhões somente com esgotamento sanitário”, destaca.

A região escolhida para a execução dos serviços destaca-se por ser uma área altamente insalubre em função da presença de diversas lagoas, que funcionam como receptoras de quase todo o esgoto da região. Por ter um lençol freático quase superficial o tratamento do esgoto não pode ser feito com o uso de fossas sépticas individuais, devendo ser adotado o sistema de esgotamento sanitário convencional.

Além das ações de esgotamento sanitário, a região também está recebendo melhorias no abastecimento, com diversas obras. Na segunda etapa do Programa Lagoas do Norte, a ser iniciada em 2015, serão investidos mais de R$ 70 milhões em diversas ações, incluindo a reforma da ETE Pirajá. Com as obras de esgotamento sanitário, serão construídos 80 km de redes coletoras, 12 estações elevatórias, além de requalificação e ampliação de estação de tratamento de esgoto. “Nós estamos mudando a realidade de milhares de pessoas, que terão uma melhoria na qualidade de vida”, destaca Erick Elysio.

( Com informações Prefeitura de Teresina)

Notícias relacionadas