menu

Brasil

26/01/2020


OPINIÃO: WS vê Lula atualizado na leitura do Brasil / Mundo e ainda maior contraponto à Ultradireita de Bolsonaro

A lucidez de Lula na análise sobre o Brasil contemporâneo e as propostas de futuro para um país mais igual

A Folha de São Paulo acaba de veicular ampla entrevista produzida nos últimos dias com o ex-presidente Lula na qual ele expõe com muita clareza sua leitura atualizadíssima sobre o fenômeno da força conservadora no Brasil e no mundo solapando direitos civis e restringindo espaços políticos dos partidos e lideranças progressistas diante do fenômeno evangélico a ampliar bases e influência.

É fácil detectá-lo afiado com a análise das causas e consequências da Pauta recheada de retrocessos na economia, educação, meio ambiente, cidadania a destruir muitas conquistas da Constituição Cidadã de 1988.

AINDA O MAIOR CONTRA – PONTO

Principal referência e/ou contra-ponto ao projeto de ultra-direira de Bolsonaro/Moro no País, Lula examina o retrocesso das políticas em curso no Governo Federal sem ignorar a análise de que o presidente ainda tem gordura para queimar e, por isso, precisa de resistência inteligente para enfrentar inclusive o preconceito nutrido contra o PT e ele pela mídia.

Neste aspecto, da interferência da mídia , em especial a Rede Globo, promovendo o fenômeno da Pós – Verdade no qual os veículos participam e interferem na informação por interesse específico, ele e Bolsonaro convergem na crítica ao papel desse segmento.

UM CONTEXTO GLOBAL NO BRASIL

Lula tem clareza da ação neoliberal no mundo, e não só no Brasil, onde mais de 125 Nações têm adotado pautas restringindo os direitos trabalhistas e precarizando o trabalho, como se dá com o Uber em que os operadores passam a ser microempreendedores, por exemplo, sem garantias trabalhistas.

Sobre pautas e/ou propostas do PT para a sociedade, Lula considera a agenda petista atualizada quando defende mais apoio ao mercado interno visando ampliação do consumo, da mesma forma que a valorização do Salário Mínimo – ambas situações que desmistificaram o argumento dos neoliberais de que tudo isso iria gerar inflação, o que não aconteceu.

O ex-presidente anda afiado e, como sempre, antenado com o movimento permanente do segmento evangélico crescendo muito nas periferias do Brasil daí a proposta dele e da Gleisi Hoffman de se aproximar mais desse setor  para se contrapor à pauta atrasada dos neopentecostais bolsonaristas.

PRONTO PARA NOVA BATALHA

Em síntese, aos 74 anos Lula se mostra um líder político atualizado, rejuvenescido e pronto para a luta contra o preconceito e a maldade de uma parcela da sociedade que odeia saber da inteligência revigorada do ex-presidente para o bem do Brasil e da Esquerda latino-americana.

Notícias relacionadas