menu

Pernambuco

28/06/2016


Padre torturado e assassinado na ditadura ganha busto em Recife

O assassinato do padre Antônio Henrique Pereira Neto, ocorrido em maio de 1969, é o primeiro caso investigado em Pernambuco pela Comissão Estadual da Memória e Verdade Dom Helder Câmara. A escolha é emblemática. Auxiliar direto do arcebispo emérito de Olinda e Recife – dom Helder era persona non grata na época da ditadura – padre Henrique foi vítima dos agentes de repressão que não podiam calar o líder máximo da igreja no estado. Nesta terça-feira, quase 50 anos após a sua morte, ele foi eternizado na Praça de Parnamirim, na Zona Norte do Recife.

A estátua é fruto de uma iniciativa da Prefeitura do Recife e da Comissão Estadual da Memória e Verdade. Padre Henrique atuava junto à juventude estudantil pernambucana. A solenidade reuniu familiares do religioso e representantes da Comissão. A ação relembra o Dia Internacional de Luta Contra a Tortura, instituído no dia 26 de junho de 1987.

Diário de Pernambuco

Notícias relacionadas