menu

Brasil

26/06/2017


Palocci é condenado na Lava Jato a 12 anos de prisão

O juiz da 13ª vara Federal de Curitiba Sérgio Moro sentenciou, nesta segunda-feira (26), o ex-ministro Antonio Palocci a uma pena de 12,2 anos de prisão. Palocci, que foi ministro dos governos Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff foi condenado pelos crimes de lavagem de dinheiro e corrupção passiva. Palocci está preso em Curitiba (PR) desde setembro de 2016, quando foi alvo da Operação Omertà, 35º desdobramento da Operação Lava Jato.

Segundo as investigações, teriam sido feitos pagamentos no valor de R$ 252,5 milhões em propinas referentes a 0,9% do valor dos contratos firmados pelo Estaleiro Enseada do Paraguaçu, pertencente ao grupo Odebrecht, com a Petrobras, por meio da empresa Sete Brasil.

Palocci também teria recebido vantagens in devidas em 2010, quando era deputado federal pelo PT e membro do Conselho de Administração da Petrobras.

O ex-assessor de Palocci Branislav Kontic foi absolvido dos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro por falta de provas.  

Notícias relacionadas