menu

Pernambuco

29/06/2016


Parque das Esculturas está às escuras

Sem energia há quase dois meses, o Parque das Esculturas do Recife fica completamente às escuras durante a noite. Por volta das 17h, quem circula pelo local para caminhar, pedalar ou por turismo começa a retornar, com medo. O restaurante Casa de Banhos, que fica na área do parque, em Brasília Teimosa, tem sentido os efeitos da falta de energia. Para continuar funcionando, o dono precisou alugar um gerador. O custo do equipamento é de R$ 6 mil por mês, o que fez as folhas de pagamento de funcionários e fornecedores do estabelecimento ficarem em atraso.

Segundo o gerente da Casa de Banhos, Renato Azevedo, a primeira queda de energia aconteceu em dezembro do ano passado. “Roubaram parte dos cabos de fornecimento elétrico, mas conseguimos recuperar alguns deles. Por causa desse furto, em vez de trifásica, a energia ficou monofásica, mas ainda funcionava”, relatou. Nessa primeira ocorrência, o prejuízo foi de R$ 2 mil, de picolés que derreteram no freezer.

Em maio deste ano, porém, a parte que restava dos cabos foi furtada. O local está completamente às escuras desde então. Para resolver o problema, Renato afirma ter procurado a Celpe e a Prefeitura do Recife, mas nenhuma solução foi dada à falta de luz. “Até 2013, tínhamos energia normal da Celpe, com medidor, mas houve uma obra de revitalização do Parque das Esculturas. Nessa época, o medidor foi desativado, pois a Celpe deixou de responder pela área”, disse. 

Frequentadora do Parque das Esculturas, onde pedala, a administradora Karina Santos, 27, deixou de usar o calçadão de Brasília Teimosa após as 17h com medo da escuridão. “Nunca aconteceu nada comigo, mas ouvi relatos de assaltos por causa da falta de energia no parque, para onde costumo ir de bike. Com medo, não vou mais à noite”, disse.

Sobre a segurança do local, o comando do 19º Batalhão, responsável pela área, esclareceu que, em Brasília Teimosa e no Parque das Esculturas, há emprego de uma viatura da Patrulha do Bairro e um trio de motociclistas. O contato com a viatura pode ser feito pelo telefone 98494-3309. Já o contato telefônico do 19º Batalhão é o 3181-1711.

A Polícia Militar informou ainda, por meio da assessoria de comunicação, que o batalhão já está ciente da denúncia e está à disposição dos moradores. “A população pode contar com o apoio dos PMs no combate aos delitos e alertamos sobre importância de registrar as queixas através do 190 e formalizar denúncias à delegacia mais próxima”, respondeu por nota.

Projeto – Desde 2013, a responsável pelo fornecimento de energia no Parque das Esculturas não é a Celpe, mas a Prefeitura do Recife. De acordo com a Secretaria Municipal de Turismo e Lazer, existe um projeto de iluminação cênica para o local, chamado Recife Iluminado, que será executado com verbas oriundas do Programa de Desenvolvimento do Turismo (Prodetur).

“O projeto já foi elaborado. Agora, estão em curso as articulações entre governo do estado, Prefeitura do Recife e Prodetur para início das obras, ainda sem data definida”, informou o órgão por meio da assessoria de comunicação. 

De acordo com a gestão municipal, em 2013, uma obra do governo do estado contemplou desde a recuperação do piso até a iluminação. “No entanto, várias lâmpadas, fios e vários materiais foram furtados e vandalizados”, respondeu o órgão.

No ano passado, o Parque de Esculturas foi novamente alvo de melhorias, quando as peças assinadas por Francisco Brennand foram recuperadas. Entre os serviços executados, foram realizadas a limpeza e reposição de peças e partes danificadas de todas as peças cerâmicas e a restauração da Coluna de Cristal, que tem 32 metros de altura.

O Parque de Esculturas foi inaugurado em 29 de dezembro de 2000. O maior destaque é para a peça Coluna de Cristal, a grande flor elíptica, confeccionada em argila e bronze, inspirada numa flor descoberta pelo paisagista Roberto Burle Marx.

Diário de Pernambuco

Notícias relacionadas