menu

Pernambuco

29/10/2019


Paulo Câmara abre encontro com comunidade científica para discutir vazamentos de óleo no Nordeste

 
O governador Paulo Câmara abre nesta terça-feira (29.10), uma reunião para tratar sobre o vazamento de óleo no Nordeste. O encontro, promovido pela Academia Brasileira de Ciências (ABC), tem como objetivo apontar como a ciência e a tecnologia do Brasil podem contribuir para a resolução do derramamento de óleo e para os possíveis problemas gerados na região a partir dele.
A reunião conta com a presença dos reitores de três universidades do Estado (Universidade Federal de Pernambuco, Universidade Federal Rural de Pernambuco e Universidade Católica de Pernambuco) e de secretários de Meio Ambiente dos estados atingidos. Também estarão presentes o vice-presidente do Nordeste e do Espírito Santo da ABC, Jailson Andrade, e técnicos, pesquisadores e cientistas da Academia e dos estados nordestinos atingidos.
 
Na reunião, serão apresentados o modelo de trabalho do Governo do Estado na resolução do derramamento de óleo, a condução para a abertura de um edital de pesquisas para que instituições de Pernambuco estudem o problema e como as medidas de caráter emergencial vêm sendo realizadas no Estado, além de parcerias com instituições tecnológicas para tratar do assunto. O objetivo é aprofundar uma estratégia de curto, médio e longo prazo sobre temas discutidos na primeira reunião com a comunidade científica de Pernambuco que aconteceu na última quarta-feira (23), no Palácio do Campo das Princesas.
 
Entre outros objetivos do encontro, está a criação de uma rede técnica-científica multidisciplinar que identifique os pontos e aponte que estudos serão necessários para levar às ações que minimizem ou mitiguem, para a população em geral, os impactos decorrentes do vazamento. Também serão relatados pelos representantes estaduais pontos específicos de problemas previstos nos estados; realizadas discussões temáticas; além de uma apresentação de propostas de grupos, com a formação de uma rede Nordeste para acompanhamento e ações sobre os problemas gerados pelo vazamento de óleo.
 
Estarão presentes à reunião o vice-presidente NE/ES da ABC, Jailson Andrade, representantes das Fundações de Amparo à Pesquisa dos nove estados do Nordeste atingidos pelo vazamento, cientistas especialistas em áreas de Biologia Marinha, Química, Oceanografia, Saúde, Educação Ambiental, Direito Ambiental, indicados pela Academia e técnicos e cientistas do Estado de Pernambuco que já estão acompanhando a situação.
 
BALANÇO – O Governo de Pernambuco já recolheu 1.500 toneladas de óleo nas 43 praias e oito rios atingidos até esta segunda-feira. O total já foi entregue no Ecoparque Pernambuco, antigo Centro de Tratamento de Resíduos Pernambuco, localizado em Igarassu. Ao todo, 400 pessoas de diversos órgãos e secretarias do Governo do Estado e 90 reeducandos estão envolvidos nos trabalhos de contenção, limpeza e prevenção de óleo. O efetivo já implementou 3.045 metros de barreiras de contenção em diversas praias e rios atingidos.
 
Até hoje, foram atingidas 43 praias e oito rios nos municípios de Barreiros, Cabo de Santo Agostinho, Ilha de Itamaracá, Ipojuca, Jaboatão dos Guararapes, Paulista, Rio Formoso, São José da Coroa Grande, Sirinhaém,  Tamandaré, Goiana, Recife e Olinda.
 
Entre os equipamentos que estão sendo utilizados pelo efetivo mobilizado para trabalhos como o de localização e limpeza estão dois helicópteros (sendo um da Secretaria de Defesa Social e um do Ibama); 30 viaturas (Governo do Estado); 20 viaturas (Forças Armadas); 10 embarcações (Governo do Estado); três barcos (Marinha).
 
O Governo de Pernambuco está adquirindo e distribuindo milhares de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs). Entre eles, materiais de limpeza, combustível e alimentos. Até hoje, foram entregues 31.522 máscaras, 23.080 pares de luvas, 6.188 pares de botas, 13.584 sacos de ráfia, 2.648 tambores e bombonas, 18.391 sacos plásticos, 8.009 big bags além de alimentos, estopas, pás, baldes, ciscadores e protetor solar.

Notícias relacionadas