menu

07/10/2019


Pela 9ª vez, Uece é a melhor estadual do Norte, Nordeste e Centro-Oeste do Brasil

Brasil

7 DE OUTUBRO DE 2019 – 17:47 #

No ranking dos cursos no Ceará, Medicina Veterinária, Nutrição e Serviço Social da Uece ocupam, mais uma vez, a 1ª colocação entre os melhores do estado.

A Universidade Estadual do Ceará (Uece) está na 10ª colocação entre as universidades estaduais do Brasil e na 12ª entre as mais jovens do país, segundo o Ranking Universitário Folha (RUF) 2019, divulgado nesta segunda-feira (7). A instituição ocupa, ainda, o 1º lugar no Norte e Nordeste entre as universidades que possuem menos de 50 anos de fundação.

Ainda de acordo com avaliação do RUF, a Uece encontra-se entre as 100 melhores universidades do Brasil. Comparado ao ranking de 2018, a universidade cearense subiu duas posições, passando da 57ª para a 55ª colocação geral. No aspecto “Internacionalização”, também merece destaque, pois subiu do 87º para o 48º lugar geral. Em “Ensino”, a Uece passou da 92ª para 85ª posição.

Para o procurador educacional institucional da Universidade Estadual do Ceará, professor Jerffeson Teixeira de Souza, “o resultado é mais um reconhecimento da qualidade do trabalho desenvolvido na Uece e de sua importância como espaço de formação de profissionais para o mercado de trabalho, de construção de conhecimento e de extensão”.

O levantamento da Folha avaliou ainda 18 cursos da Uece – Administração de Empresas, Biologia, Ciências Contábeis, Computação, Educação Física, Enfermagem, Física, Geografia, História, Letras, Matemática, Medicina, Medicina Veterinária, Nutrição, Pedagogia, Psicologia, Química e Serviço Social.

No ranking dos cursos no Ceará, Medicina Veterinária, Nutrição e Serviço Social ocupam, mais uma vez, a 1ª colocação entre os melhores do estado.

Urca

A Universidade Regional do Cariri (Urca) também melhorou três posições no ranking, saltando do 149º para 146º. Já a Universidade Estadual Vale do Acaraú (UVA) ocupa a 133º posição no mesmo ranking.

Segundo o reitor Francisco do O’ Lima Júnior, a melhoria do indicador da Urca, pelo Ranking das Universidade da Folha (RUF), leva em consideração ensino pesquisa, a inserção do egresso no mercado, elementos como inovação e as ações de internacionalização. “São ações que estão sendo priorizadas na universidade, desde a última gestão, o que resultou na melhoria de três posições no ranking”, ressaltou.

A Urca está entre seis universidades cearenses que mudaram de posição e é importante. Agora na posição 146, um dos melhores avanços, inclusive de acordo com o ranking da RUF, está relacionado às ações de pesquisa. “Isso mostra que foi uma das opções acertadas, e um conjunto de atividades desempenhadas, como investimentos na pós-graduação Stricto sensu, com crescimento relacionado aos cursos de mestrado e doutorado, ressaltando-se a qualificação docente, estágios de pós-doutorado, e no desenvolvimento de grandes pesquisas”, observa o reitor.

Francisco do O’ Lima Júnior ainda destaca o grande número de professores que concorreram aos editais de produtividade, do Capes e do Cnpq, bolsistas de produtividade de interiorização da Funcap, que resulta na grande ação de pesquisa da URCA.

Avaliacão

O Ranking Universitário da Folha avalia anualmente todas as universidades ativas do Brasil, nos aspectos Pesquisa, Ensino, Mercado, Internacionalização e Inovação. Neste ano, foram avaliadas 197 instituições.

A avaliação do Ranking Universitário Folha (RUF) atribui pontos por Pesquisas (42 pontos) – que são Artigos científicos publicados pela universidade; Artigos científicos em revistas brasileiras; Percentual de professores da universidade considerados produtivos pelo CNPq; e número de teses defendidas por docente – Ensino (32 pontos) – opinião de docentes do ensino superior, pesquisa feita pelo Datafolha com professores distribuídos pelo país; Percentual de professores com doutorado ou mestrado; Percentual de docentes em regime de dedicação integral ou parcial; e nota média da universidade no Enade – além de mercado de trabalho (18 pontos), inovação (04 pontos), e internacionalização (04 pontos).

Ao todo, 197 universidades públicas e privadas de todo país foram avaliadas.

Confira aqui o ranking completo.

Notícias relacionadas