menu

Pernambuco

19/02/2016


Pernambuco repassa R$ 5 mi para reforçar combate ao Aedes nos municípios

A Secretaria Estadual de Saúde (SES) iniciou nesta quinta-feira (18) o repasse de R$ 5 milhões para que os 184 municípios pernambucanos reforcem as ações de controle do mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, zika e chicungunha. O anúncio foi feito pelo secretário estadual de Saúde, Iran Costa, durante encontro com prefeitos em Afogados da Ingazeira, no Sertão do Pajeú. O repasse faz parte dos investimentos do Governo do Estado para o enfrentamento às arboviroses e assistência à microcefalia, anunciados no mês de novembro passado. Juntos, os montantes somam R$ 25 milhões.

O critério de destinação dos recursos foi feito com base na população per capita de cada município. Entre as atividades de responsabilidade municipal, está a eliminação dos criadouros e aplicação de inseticida (ou larvicida) para eliminação das larvas do inseto. O larvicida é utilizado nos depósitos positivos (com a presença de larvas) ou vulneráveis (que permitem a oviposição pela fêmea do mosquito) que não são passíveis de serem eliminados mecanicamente (destruição, vedação ou destinação adequada).

Além do repasse aos municípios, a SES está investindo mais R$ 5 milhões na aquisição de equipamentos utilizados pelo Estado no combate ao mosquito, como máquinas de UBV, bombas costais, insumos e Equipamentos de Proteção Individual (EPI). Esse material pode ser utilizado em caso de epidemia, momento em que deve ser feito o bloqueio de transmissão. O Laboratório Central de Pernambuco (Lacen-PE) também foi reforçado com insumos e aquisição de novos equipamentos com o intuito de agilizar a realização dos exames laboratoriais.

“O enfrentamento ao Aedes aegypti e às doenças por ele transmitidas – uma das maiores urgências de saúde pública enfrentada pelo país – está entre as grandes prioridades do Governo do Estado. E, nesse contexto, nós temos o claro entendimento que os municípios têm papel fundamental para controlarmos essa situação. E nós só conseguiremos vencer essa batalha com um grande pacto, com o envolvimento e responsabilidade de cada ente federativo. A Secretaria Estadual de Saúde vem mantendo o diálogo permanente com o Conselho dos Secretários Municipais de Saúde, que, vale destacar, tem tido uma atuação importante no apoio ao fortalecimento dos municípios pernambucanos”, destacou o secretário.

Dados

Neste ano, a Secretaria Estadual de Saúde (SES) já notificou 12.815 casos de dengue (1.476 confirmados), distribuídos em 158 municípios. Até o momento, 25 óbitos suspeitos foram notificados e estão em investigação. Ainda foram notificados 2.656 casos suspeitos de chikungunha (123 confirmados) em 101 municípios, com 1 óbito em investigação, e 1.990 casos suspeitos de zika. Atualmente, de acordo com o índice de infestação predial, 81 municípios estão em risco de surto para as doenças e 62 em situação de alerta.

Em novembro de 2015, o governo lançou o Plano Estadual de Enfrentamento às Doenças Transmitidas pelo Aedes Aegypti, que conta com um investimento de R$ 25 milhões. Desse valor, R$ 5 milhões são destinados para o combate direto ao mosquito e compra de equipamentos; outros R$ 5 milhões são para campanha de mídia. Os outros R$ 15 milhões são indicados para estruturação de centros regionais de atenção às crianças com microcefalia.

Cinthya Leita
Jornal do Comércio

Notícias relacionadas