menu

Pernambuco

09/07/2015


Petrobras anuncia retomada de investimentos na Refinaria Abreu e Lima

Em meio às denúncias negativas de corrupção na Petrobras, investigadas na Operação Lava Jato da Polícia Federal, a estatal anunciou a retomada dos investimentos na Refinaria Abreu e Lima (Rnest), em Ipojuca, que desaceleraram desde as investigações de desvio de verbas.

Nesta quarta-feira (8), a diretoria da Petrobras informou ao governador Paulo Câmara (PSB) que a Rnest está incluída no Plano de Negócios da Petrobras para o período 2015-2019 e receberá mais US$ 1,4 bilhão em investimentos. O encontro com o o diretor de Abastecimento da Petrobras, Jorge Celestino Ramos, e pelo consultor da direção da empresa Armando Sérgio Prado de Toledo estava fora da agenda oficial do governador

Paulo Câmara, que esteve reunido, no dia 1º de junho passado, em São Paulo, com a direção da Petrobras justamente para falar da retomada do projeto, disse que a notícia é importante para o Estado, já que a paralisação do empreendimento causou forte impacto sobre a geração de empregos na região do Complexo Industrial e Portuário de Suape.

Com a continuidade dos investimentos, a Petrobras pretende, ainda neste segundo semestre, dar início à testes de longa duração, garantindo as emissões ambientais, para aumentar a capacidade de produção da Rnest de 74 mil barris por dia para 120 mil.

O cronograma dos testes será definido pela equipe técnica da refinaria, que, a partir de agora, inicia discussões para elaborar esse calendário.

Pela manhã, os executivos da Petrobras estiveram na Rnest para apresentar o novo plano de negócios aos funcionários. Também participaram da audiência, os secretários estaduais Thiago Norões (Desenvolvimento Econômico) e Márcio Stefanni (Fazenda).

Quando estiver em plena operação, a unidade terá capacidade para processar 230 mil barris diários de petróleo, em dois trens de refino (conjuntos de unidades), ambos com capacidade de processamento de 115 mil barris por dia.

A Rnest é a refinaria com a maior taxa de conversão de petróleo cru em diesel S-10 (teor de enxofre 10 ppm – partes por milhão) prevista para os dois conjuntos de unidades é de aproximadamente 26.000 m2. Além de diesel, a refinaria produz nafta petroquímica, gás liquefeito de petróleo, óleo combustível e coque.

Marcela Balbino
Ne10

Notícias relacionadas