menu

Bahia

09/02/2015


Petroleiro da Bahia é eleito para o Conselho de Administração da Petrobras

O coordenador-geral do Sindicato dos Petroleiros do Estado da Bahia, Deyvid Bacelar, é o novo representante dos trabalhadores no Conselho de Administração da Petrobras. Apoiado pela Federação Única dos Petroleiros, Bacelar venceu o segundo turno das eleições, hoje (9), com 6.864 votos – 57,83% dos 12.246 votantes. O representante dos trabalhadores no conselho até o momento, Sílvio Sinedino, teve 5.006 votos. A eleição teve 11.870 votos válidos, 112 brancos e 264 nulos.

Falando à Agência Brasil, Deyvid Bacelar destacou quatro das 13 propostas que pretende levar ao Conselho de Administração. A primeira delas ligada à comunicação, pois, segundo ele, houve queixa generalizada da categoria com relação ao processo de comunicação do mandato (do atual representante) com os petroleiros. Faltou transparência no processo de comunicação do anterior representante dos trabalhadores, e “as pessoas desconheciam o que estava sendo deliberado”, acrescentou.

Bacelar quer utilizar melhor a internet, as redes sociais e informativos eletrônicos para transmitir aos trabalhadores o que for possível divulgar das decisões do conselho, “para a categoria ter um retorno. Isso a gente tem como resolver, e vamos dar maior transparência ao mandato”. Serão feitas também visitas às principais bases do Brasil, com a mesma finalidade.

Na área de segurança, meio ambiente e saúde, a ideia é reforçar a atuação do comitê criado para tratar desses temas, atendendo à proposta do conselheiro José Maria Rangel, em 2013. Bacelar destacou a importância das três áreas, tendo em vista o número de acidentes registrados no setor de petróleo e gás. Ele disse que no ano passado morreram 15 operários em acidentes de trabalho. “Então, é um tema que precisa ser melhor discutido e sobre o qual o conselho pode se debruçar, a partir do comitê, para evitar que acidentes continuem ocorrendo nesse número alarmante”, ressaltou.

Com relação ao combate à corrupção, ele propõe a criação de um comitê específico, que possa avaliar melhor os relatórios das auditorias internas da companhia. Na sua opinião, “se o conselho ficar um pouco mais atento, a gente vai poder identificar problemas antes deles existirem – alguns são processos de contratação – e evitar que outros tomem a dimensão que tomaram, principalmente na mídia brasileira”.

Deyvid Bacelar defende a necessidade de maiores investimentos nos campos maduros de produção terrestre, de modo a evitar um processo de desmonte desses campos. Isso afeta, segundo ele, não só a classe trabalhadora da Petrobras e de empresas prestadoras de serviços, mas toda a cadeia produtiva relacionada à atividade petrolífera. Ele informou que várias cidades já estão sendo atingidas com redução da arrecadação de impostos e de vendas do comércio. “Defendemos não só a manutenção como a ampliação de investimentos nessas áreas, porque a Petrobras tem o seu papel social. Não é apenas ter mais lucro, como uma empresa privada”, salientou.

(Da Agência Brasil)

Notícias relacionadas