menu

Brasil

24/01/2017


Piloto do avião que caiu com Teori tentou pousar duas vezes

Análise do gravador de voz da caixa-preta do avião que caiu com o ministro do Supremo Tribunal Federal Teori Zavascki aponta que o piloto da aeronave fez duas tentativas de pouso no aeroporto de Paraty (RJ) antes de cair no mar. De acordo com a gravação, não houve pânico, pedido de socorro ou alarme sonoro dentro da aeronave antes da queda. As apurações são da TV Globo.

A caixa-preta do avião chegou no sábado (21) a Brasília e está sendo analisada no Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa), órgão ligado à Aeronáutica responsável pela investigação de acidentes aéreos. A Aeronáutica informou nesta terça-feira (24) que a análise preliminar da caixa-preta não apontou "qualquer anormalidade" nos sistemas da aeronave. Os peritos acessaram os 30 minutos de gravação do equipamento.

Na primeira tentativa de pousar no aeroporto de Paraty, o piloto Osmar Rodrigues informa "estou indo para o setor 'Eco'" e depois faz uma manobra para tentar pousar novamente.

Segundo investigadores, "setor Eco" seria uma referência à manobra para leste (east, em inglês). Na linguagem aeronáutica, a letra "E" é tratada como "Eco".

Ao tentar pousar pela segunda vez, Rodrigues não relatou alteração alguma na aeronave. "Tô na final", disse o piloto antes da queda, seguindo o procedimento padrão de aterrisagem.

Em seguida, a gravação registra apenas um forte barulho do impacto do avião com o mar, conforme investigadores. A aeronave bateu primeiro com uma asa na água, depois capotou e começou a submergir.

Além do ministro do STF Teori e do piloto, também estavam a bordo do King Air outros três passageiros: o empresário Carlos Alberto Fernandes Filgueiras (dono do avião), Maira Lidiane Panas Helatczuk (massoterapeuta de Filgueiras) e Maria Ilda Panas (mãe de Maira).

Brasil 247

Notícias relacionadas