menu

Pernambuco

22/04/2015


Pipoqueiros voltam a assaltar motoristas na Agamenon Magalhães

No fim de 2014, uma onda de assaltos por falsos pipoqueiros causou temor os motoristas que costumam trafegar pela Avenida Agamenon Magalhães, no Centro do Recife. Infelizmente, após cinco meses, este tipo de crime voltou a se intensificar. Nas últimas semanas, menores de idade armados disfarçados de vendedores de pipoca abordaram motoristas. O principal alvo dos criminosos são mulheres. Na última sexta-feira (17), quatro adolescentes foram detidos pela Polícia Militar aplicando o mesmo tipo de assalto. A matéria publicada em novembro sobre o caso causou grande repercussão nas Redes Sociais, quando vários internautas relataram que passaram pela mesma situação. Infelizmente o problema continua.

A jornalista Silvana Marpoara passou por uma tentativa de assalto nessa segunda-feira (20). Ela estava a caminho do trabalho quando aconteceu a abordagem. "Por volta das 18h, próximo do Hospital Português, três meninos com uns 10 e 12 anos de idade estavam segurando grandes sacos de pipoca e um se aproximou de mim, pensei que era para oferecer a pipoca mas quando ele chegou mais perto mostrou um revólver e começou a falar algo que não entendi. Levantei meus braços e fiquei sem reação, ele começou a falar e eu não conseguia ouvir com o vidro fechado. De repente, ele e os outros saíram correndo, quando olhei pelo retrovisor percebi que o motorista do carro de trás saiu do veículo e assustou os meninos, o desconhecido me salvou", relatou Silvana.


Também na segunda-feira, por volta das 18h20, outra motorista foi vítima dos criminosos. A fonoaudióloga Marília Nepomuceno estava nas imediações do Restaurante Spettus, no Derby, quando quatro adolescentes levaram seus pertences. "Estava no congestionamento, tinha 15 carros na minha frente, três meninos arrodearam o meu carro e mais um apareceu ao meu lado batendo no vidro com um revólver pedindo para baixar o vidro. Eles pediram o celular da empresa que estava no meu colo e minha aliança. Eu dei os pertences e eles continuaram a me xingar e pediram a minha carteira e o relógio, sendo que o carro de trás começou a buzinar porque o sinal abriu, aí consegui fugir", contou Marília. Ela também disse que várias amigas passaram pelo mesmo problema.

Sobre o policiamento no local, a Polícia Militar informou que o 16º Batalhão dispõe de uma viatura que fica em ponto fixo na avenida, na altura do banco Itaú. Além disso, há uma viatura da patrulha do bairro e um trio de moto patrulhamento, fazendo rondas ostensivas contra os bandidos nos engarrafamentos. Também tem uma viatura do Grupo de Apoio Tático Itinerante (Gati) que dá suporte para as comunidades do Coque e Coelhos.

O órgão orienta que as vítimas façam o registro da ocorrência e liguem para o número 190. O batalhão dispõe de números para denúncia e informações sobre os bandidos (meio usado para apreensão do último domingo) pelos telefones 81 3181-1791 e 9488-5722.

Confira dicas do assessor de comunicação da PM, Capitão Júlio Aragão, para evitar assaltos em vias muito movimentadas:

– Não utilizar aparelhos eletrônicos evitando distrações no trânsito

– Evitar expor objetos de valor deixando-o no banco de passageiro

– Evitar comprar produtos dos ambulantes

– Pela noite reduzir a velocidade nas imediações dos semáforos, para evitar estacionar e ficar muito tempo exposto

– Evitar passar pelo canteiro esquerdo, onde fica o motorista 

Notícias relacionadas