menu

Brasil

18/07/2014


Planalto suspeita de falhas na pesquisa Datafolha

ELEIÇÕES 2014

Pesquisa divulgada na quinta-feira 17 foi recebida "com espanto e até com indignação" pela área de Comunicação do governo da presidente Dilma Rousseff, afirma blogueiro Eduardo Guimarães; Planalto aponta, segundo ele, que não houve oscilações da petista no primeiro turno em pesquisas internas encomendadas pelo governo ao instituto Vox Populi, que mostrou a presidente sempre em torno dos 40%; já no Datafolha, a candidata aparece com 37% em maio, 34% em junho, 38% no início de julho e 36% na pesquisa de ontem; outra observação é de que não teria lógica o candidato do PSDB, Aécio Neves, ficar estacionado no primeiro turno e ganhar 20 pontos percentuais no segundo enquanto Dilma só ganha 8 pontos

A recém-divulgada pesquisa Datafolha sobre a sucessão presidencial foi recebida com espanto e até com indignação pela área de Comunicação do governo Dilma Rousseff. Essa é a avaliação da citada pesquisa que esse setor governamental fez ao Blog em conversa telefônica nesta sexta-feira (18).

Em primeiro lugar, o governo tem pesquisa privada concluída na quinta-feira (17) pelo instituto Vox Populi – que faz pesquisas rotineiramente para o PT. Segundo essa pesquisa, Dilma teria 43,8%; Aécio Neves, 19%; Eduardo Campos, 8,7%; pastor Everaldo, 3%. Votos em branco e nulos somariam 22%.

No Datafolha, Dilma aparece com 36%, Aécio com 20%, Eduardo com 8% e pastor Everaldo com 3%; bancos e nulos somam 13% e indecisos, 14%.

Vale esclarecer que, na conversa com a Comunicação do governo, alguns fatos foram passados pela fonte em questão e outros foram submetidos a ela pelo blogueiro e receberam sua concordância.

Em primeiro lugar, as pesquisas que vêm sendo feitas pelo governo praticamente não sofreram variação ao longo dos últimos meses. Em junho, por exemplo, o Datafolha chegou a dar 34% para Dilma.

Notícias relacionadas