menu

Maranhão

16/12/2015


“PMDB se tornou a principal força da instabilidade”, diz governador

O governador Flávio Dino (PCdoB) comentou acerca da Operação Catilinária. Para o governador maranhense, a operação que atingiu vários peemedebistas mostra que o partido, que segundo Flávio é o principal artífice do golpe contra a presidente Dilma, não tem condições de governar o país.

"Infelizmente nas últimas semanas, o PMDB, que sempre reivindicava a condição de fiador da governabilidade, se tornou a principal força da instabilidade política. Essa operação hoje realizada mostra que o PMDB não tem condições de liderar um projeto governamental no Brasil. É preciso paz institucional. […] Há ainda uma tentativa de golpe parlamentar contra um governo legítimo e a nova fase da Lava Jato inviabiliza este golpe. Como o PMDB vai liderar o impeachment? A sociedade brasileira, que já olhava com ressalvas, tem ainda mais nitidez do que está em jogo. Mas isso não pode significar que o governo da presidente Dilma deve se acomodar. deve aproveitar pra trilhar mudanças", pontuou.

Para Flávio, a crise política generalizada e, consequentemente, a crise econômica, só será superada com dois pontos: apoio às investigações e punição dos culpados e diálogo para um pacto político pelo país. Para o governador do Maranhão, Dilma deve conversar partidos de oposição, principalmente com PSDB e PSB em torno da reforma política e medidas de ajuste fiscal. Flávio defendeu o corte da taxa de juros logo no início do ano é essencial para que o Brasil volte a crescer.

"É necessário fazer dois movimentos: apoiar as investigações. Todo brasileiro que ama o Brasil deve apoiar para que as investigações prossigam, que aja transparência e quem tiver que ser punido, que seja punido com velocidade e independência. De outro lado, é preciso repactuar a política", defendeu.

Notícias relacionadas