menu

Ceará

15/02/2017


Polícia Federal desarticula grupo de tráfico internacional de mulheres

A Polícia Federal (PF) desarticula nesta quarta-feira, 15, um grupo especializado em tráfico internacional de pessoas e exploração sexual. Conforme a PF, as vítimas brasileiras era levadas para Itália e Eslovênia. Na Operação Marguerita, estão sendo cumpridos 46 mandados de busca, apreensão, prisão e condução coercitiva.

Ainda de acordo com a PF, o grupo é formado por aliciadores que seriam responsáveis pelo recrutamento, transporte para o exterior, acolhimento e exploração sexual das vítimas. São cumpridos 13 mandados de busca e apreensão, 13 mandados de prisão preventiva, dois mandados de prisão temporária e 18 mandados de condução coercitiva. As ações foram expedidas pela 32ª Vara da Justiça Federal no Ceará.

A Polícia Federal mobilizou 92 agentes no Ceará, Bahia, Minas Gerais e São Paulo. Além da Operação local, autoridades policiais acionadas pela Interpol e Adidância da Polícia Federal em Roma trabalharam na Itália e na Eslovênia, onde foram presas três pessoas – duas na Italia e uma na Eslovênia.

Com pena de até 25 anos de reclusão, os presos serão indiciados pelo crime de tráfico internacional de pessoas para exploração sexual, conforme o Art. 149A, do Código Penal, associação criminosa (Art. 288) e lavagem de dinheiro, conforme o Art. 1º, da Lei nº 9613/98.

A PF destaca que as vítimas são levadas aos países da Europa, onde são submetidas à situações degradantes, muitas vezes, mediante fraude. Margerita é o nome da principal boate eslovena de exploração sexual.

O Povo Online

Notícias relacionadas