menu

Paraíba

30/01/2015


Porto de Cabedelo voltará a ter movimento noturno, garante Lucélio Cartaxo

PARAÍBA

O presidente da Companhia Docas da Paraíba, Lucélio Cartaxo, saiu da reunião com o diretor de Obras e Serviço da Secretaria Executiva de Portos, Alber Furtado, tendo a garantia da retomada do serviço no período noturno no Porto de Cabedelo. Este foi um dos resultados da primeira visita à Brasilia tendo ainda assegurada a reestruturação e ampliação da sinalização, o que permite o trânsito de navios em qualquer horário.
De acordo com Lucélio, a retomada da atracação 24h amplia significativamente as perspectivas de incremento na receita do Porto, já que, com essa limitação de horário, deixou de ser atraente para muitas empresas.
“Além do desinteresse de grandes empresas, estávamos impedidos de avançar com projetos importantes, como a inclusão da Paraíba na rota das temporadas de Cruzeiros Marítimos, que cortam a costa do Brasil ano a ano e não incluem o nosso porto por conta de nossas limitações”, destacou o presidente.
A inserção do Porto de Cabedelo na rota dos grandes passeios marítimos foi, inclusive, pauta de uma audiência entre Lucélio, sua equipe, e o diretor da Embratur, Gilson Lira, que se colocou como ‘um soldado’ da causa, como já fez em demandas de outros Estados. Além disso, ainda foi discutido com Lira o projeto de construção do Terminal de Passageiros no Porto, assunto que será tratado agora em uma próxima audiência, desta vez com o Ministro do Turismo, Vinícius Nobre.
Durante a reunião entre o presidente da Docas da Paraíba, a vice-presidente, Gilmara Temóteo, o chefe de gabinete da presidência, Luis Alberto Guedes, do assessor de planejamento do Porto, Alessandro Marques, e os dirigentes da SEP, ficou acordado que será assinado um Termo de Compromisso entre a Secretaria de Portos, o Governo do Estado e a Companhia Docas, para que a execução dos serviços seja realizado já nos próximos meses.
Agenda extensa – Os representantes da Companhia ainda mantiveram audiência com o secretário de Políticas Portuárias, Fábio Lavor, onde foram discutidas questões relacionadas ao Plano Mestre do Porto, documento onde são apontadas a ações e estratégias para o desenvolvimento do equipamento para as próximas décadas.

(WSCOM)

Notícias relacionadas