menu

Brasil

11/11/2013


Porto de Suape faz sua primeira operação de petróleo

Pernambuco

O Porto de Suape iniciou, nesta sexta-feira (8.11), sua primeira movimentação de carga de petróleo, já se preparando para atender às necessidades da Refinaria Abreu e Lima, que começa a funcionar em 2014. O navio tanque Aliakmon, que está sendo operado pela Petrobras, atracou nesta manhã no Pier de Graneis Líquidos (PGL) 3B com uma carga de 13,5 mil toneladas de petróleo cru, proveniente de Xaréu, no Ceará. O material será descarregado em outra embarcação, o navio tanque Norient Scorpius. O procedimento deve durar 24 horas e, depois, o navio seguirá para Manaus, onde o insumo deve ser processado para se transformar em derivados de petróleo na Refinaria de Manaus.

A expectativa é que essa transferência de petróleo e derivados entre embarcações, conhecida como ship-to-ship, passe a ocorrer mensalmente em Suape. A operação de petróleo cru contribuirá para o aumento da movimentação de cargas no porto que, no último trimestre, já havia registrado seu recorde de movimentação, com 3,6 milhões de toneladas. De julho a setembro, o principal motivo para o desempenho histórico de trimestre foi a movimentação de graneis líquidos, com destaque para os derivados de petróleo gasolina, diesel e querosene de aviação. No acumulado do ano, a movimentação do Porto de Suape já chega a 9,1 milhões de toneladas (janeiro a setembro). A expectativa é ultrapassar os 12 milhões de toneladas. Em 2012, esse volume tinha sido de pouco mais de 11 milhões.

“A recepção dessa carga é um marco para Suape, porque vamos nos capacitar da melhor forma possível para lidar com petróleo da Refinaria Abreu e Lima, ficando atentos a todos os procedimentos técnicos necessários a este tipo de carga”, declarou o diretor de Gestão Portuária do Porto de Suape, Leonardo Cerquinho. Os PGL 3A e 3B foram construídos justamente para atender às demandas da Refinaria Abreu e Lima. A obra custou R$ 366 milhões, com recursos de Termo de Adiantamento Tarifário (TAT) que Suape possui com a Petrobras e foi realizada de outubro de 2008 a fevereiro de 2011.

Notícias relacionadas