menu

Sergipe

25/05/2015


Prefeito anuncia medidas emergências para áreas afetadas

O Prefeito João Alves Filho anunciou na manhã desta segunda-feira (25), as medidas que a Prefeitura de Aracaju realizará nas áreas mais afetadas pela forte chuva que atingiu Aracaju nesta última semana. Por determinação do prefeito da capital, todas as máquinas da Prefeitura e algumas outras alugadas já estão nos bairros de situação mais crítica. A aréa compreendida entre os bairros Santa Lúcia, Jabotiana e adjacências, foram as mais afetadas devido ao aumento do nível do rio Poxim.

Segundo o prefeito, a barragem existente naquela localidade não foi suficiente para suportar a água que verteu e acabou inundando o bairro."Essa é uma situação extremamente lamentável e mandamos uma equipe para tentar reverter a situação e escoar a água. Quero esclarecer à população que as todas as cidades não estão preparadas para a chamada "Máxima Tragédia", que foi o que nos aconteceu. Quando implantamos a parte de drenagem faz-se uma previsão em cima da média histórica de chuva e assim projetar os canais. Não há como prevê que esse limite será ultrapassado. Estamos fazendo o possível e até mesmo o impossível para amenizar a situação da população", garantiu.

Para a população que teve suas casas atingidas e que ainda não podem retornar às residências, o prefeito esclareceu que equipes da Secretaria da Família e da Assistência Social já estão desde ontem fazendo o acolhimento dessas famílias no CRAS mais próximo."Famílias já estão sendo atendidas no CRAS com todo o material necessário. A secretária Selma Mesquita dará toda a assistência à essas famílias. Além disso, temos escolas municipais a disposição. Conversei também com o secretário Estadual da Indústria e Comércio e solicitei galpões da CODISE para que utilizássemos de forma emergencial", disse o prefeito destacando ainda que a Prefeitura está realizando um levando completo dos danos causados pela chuva."Faremos um relatório para a Defesa Civil Nacional para nos ajudar com uma solução emergencial. Existe uma reserva de recursos federais para que as cidades em situação crítica sejam atendidas, obviamente temos que presentar uma série de pré-requisitos que já estamos preparando", explicou.

João Alves ainda esclareceu que durante o período de chuva, as obras que são realizadas pela Prefeitura serão temporariamente paralisadas. "Não podemos fazer asfalto, por exemplo, durante a chuva. Peço a compreensão da população que todos os nossos esforços estão voltados para solucionar esse momento crítico e assim que for possível, daremos continuidade as obras já iniciadas", revelou.

Soluções às áreas atingidas

O secretario da Infraestrutura, Luiz Durval, pediu a compreensão da população, pois toda a cidade está com a demanda grande devido aos problemas causados pela chuva, porém que em alguns pontos em particular, não há o que se fazer enquanto a área estiver inundada. "Em alguns locais infelizmente temos que esperar a água baixar para fazermos um diagnóstico das consequências que esse alagamento trouxe, e as correções que forem necessárias. A ordem do prefeito é que não desenvolva nenhum novo projeto até que a comunidade seja atendida de forma emergencial. Os recursos próprios da Prefeitura serão direcionados para a solução desses transtornos causados pela chuva", concluiu.

Jornal da Cidade 

Notícias relacionadas