menu

Brasil

26/02/2015


Prefeitura autoriza criação da Rede São Luís de Pontos de Cultura

maranhão

O prefeito Edivaldo assinou esta semana o convênio com o Ministério da Cultura que autoriza a criação de 40 pontos de cultura em São Luís, uma parceria entre a Prefeitura de São Luís e o governo federal, estendendo as ações de acesso e fomento às políticas culturais na capital maranhense.

"Com a assinatura, estamos contribuindo para a ampliação do acesso à cultura da população de São Luís, principalmente nas comunidades localizadas fora do centro, onde ainda há carência de equipamentos culturais e projetos neste setor", afirmou o prefeito Edivaldo.

O convênio sinaliza o acréscimo de ações e investimentos do governo municipal na área da cultura. No total, serão aplicados R$ 2,2 milhões para a execução de projetos no período de 18 meses. Cada projeto estará vinculado ao programa Cultura Viva do Ministério da Cultura (MinC).

"A assinatura do convênio representa também um marco na gestão do prefeito Edivaldo, por ser um trabalho realizado em conjunto com a sociedade civil, além de significar um avanço nas políticas culturais do município que terá implementado, este ano, o Sistema Municipal de Cultura", declarou o presidente da Func, Marlon Botão.

A previsão é de que o ministro da Cultura, Juca Ferreira, venha a São Luís no mês março, quando será apresentado o projeto Rede São Luís de Pontos de Cultura. Após a reunião, será feita uma oficina sobre os editais de inscrição no projeto para os interessados em participar da Rede.

PROJETO

O projeto Rede São Luís de Pontos de Cultura, proposto pela Prefeitura de São Luís, por meio da Fundação Municipal de Cultura (Func), prevê a criação dos 40 pontos de cultura e ações que tenham relevância na promoção, manutenção e preservação do patrimônio cultural imaterial no Município de São Luís, além de ações transversais que envolvam formação, participação social e mobilização em rede.

A execução do projeto será desenvolvida em duas etapas. A primeira com a publicação de editais de premiação de 40 pontos de cultura no valor de R$ 43.350 (quarenta e três mil e trezentos e cinquenta reais) para cada organização. A segunda etapa será de capacitação, com a realização de sete oficinas na área de elaboração de projetos culturais, comunicação visual, cultura empreendedora, comunicação comunitária e formação para desenvolvimento de projetos em adequação aos programas do MinC.

Poderão participar organizações culturais sem fins lucrativos que desenvolvam atividades de preservação do patrimônio cultural imaterial, como bumba-meu-boi, tambor de crioula, capoeira, entre outros; ou atividades que visam a preservação de expressões da cultura popular afro-brasileira e também formas de expressões cênicas, plásticas, musicais ou lúdicas.

Notícias relacionadas