menu

Ceará

16/01/2017


Profetas da chuva demonstraram otimismo e cautela em previsões

Os profetas da chuvas se reuniram nesse fim de semana para prever as possibilidades de chuva no Ceará por meio da observação da natureza. Há 21 anos, eles trazem dos ancestrais experiências para interpretar a quadra chuvosa a partir das plantas, animais e astros. A esperança é que a estiagem dos últimos cinco anos seja interrompida pelas chuvas dos próximos meses.

Em 2012, primeiro ano de seca no Estado, os profetas estavam otimistas por uma quadra chuvosa boa, mas com precipitações tardias. Março teve a maior chuva em 15 anos, com 268,5 mm em um dia, sendo que entre os meses de fevereiro e maio choveu 302,5 mm, volume 49,6% abaixo da média histórica.
A partir de 2013, as previsões passaram a ser cautelosas sobre o inverno cearense. A maioria falou em uma quadra chuvosa razoável, com "pingos aqui e ali" e chuva entre o fim de fevereiro e início de março. A quadra teve, segundo os dados levantados, 364,3 mm, um registro 39,3% abaixo do esperado para o período histórico.

O "inverno tardio" foi a aposta para o ano de 2014, quando a maioria foi otimista sobre uma quadra boa para quem quer plantar. Uma parte do grupo, no entanto, já apontava que as precipitações seriam menores. Ao todo, choveu 460,2 mm entre os meses de janeiro a maio, valor 23,4% abaixo da média.
No ano de 2015, profetas afirmaram que as precipitações não poderiam chegar a todo o Estado. Os profetas previram chuvas mais intensas em março e abril, com abrangência limitada. A previsão para 2015 foi confirmada em relação ao mês de março, que registrou o maior volume observado, com 178,4 mm. Foi o menor desvio (-12,3%) entre os meses da quadra chuvosa, que ficou 30,3% abaixo da média, com um total de 418,8 mm.

Em 2016, os profetas da chuva trouxeram esperança de um bom inverno. A quadra chuvosa foi de 327,3 mm, um registro 45,5% abaixo da média.
Para as previsões, os profetas da chuva apostam na leitura de diversos sinais da natureza, como os hábitos de plantas, insetos e outros animais. Uma análise comum, conforme a organização do evento anual, consiste em observar a quantidade de água acumulada no galho da carnaúba.

A Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme) divulgará previsão sobre a quadra chuvosa deste ano no próximo dia 18.

 O Povo Online

Notícias relacionadas