menu

Brasil

14/04/2014


Programa de governo de candidato do PT baiano começa a ser consolidado

Bahia

Na cidade de Valença, território Baixo Sul da Bahia, a caravana do Programa de Governo Participativo (PGP), liderada pelo pré-candidato Rui Costa (PT), começou a consolidar as propostas construídas pelos colaboradores da macrorregião. O encontro aconteceu, neste domingo (13), na Associação Atlética Banco do Brasil (AABB) e contou com a participação de 1.500 pessoas. Entre elas, lideranças dos partidos: PSD, PCdoB, PDT, PP, PR, PRB, PSL, PTB e Solidariedade, que acompanharam a chapa majoritária – Rui, João Leão (PP) e Oto Alencar (PSD).
As propostas apresentadas para o território Recôncavo preveem o fortalecimento da agricultura familiar, com a ampliação de assistência técnica e apoio às cadeias produtivas, a implantação de um centro de abastecimento territorial, mais políticas para o turismo regional, campus da UFRB nas cidades de Nazaré e Valença, além de outras ações.
O grupo que está elaborando o texto a partir do desenvolvimento do Baixo Sul pontuou a necessidade de ser implantado ensino em tempo integral nas escolas estaduais, o hospital regional, a universalização do programa Luz para Todos, a ampliação do acesso a internet na zona rural dos municípios do território, entre outras iniciativas.
Desde o dia 23 de fevereiro, os colaboradores do PGP na macrorregião estão trabalhando no texto. As ações apresentadas no encontro são resultado de encontros e discussões realizadas no período.
Rui Costa defendeu a construção coletiva como ponto fundamental para o crescimento do estado e do país.
“Uma nação se constrói pelo esforço e trabalho do seu povo. E o povo brasileiro aprendeu que é com participação que o país muda”.
O pré-candidato defendeu a retirada de 40 milhões de brasileiros da extrema pobreza como uma das realizações mais importantes que o governo de Lula realizou.
 “Hoje, especialistas estudam o Brasil para entender como foi feita essa mudança social”.
Ele finalizou o discurso defendendo o municipalismo como forma de se desenvolver as regiões. “Sou municipalista e acredito que a união de esforços permite ações mais rápidas, mais baratas e mais eficientes”.
As realizações e os projetos do governo Wagner para a região foram destacadas pelo pré-candidato a vice-governador, João Leão (PP), a exemplo da Ponte Salvador/Itaparica, que está sendo planejada pelo governo estadual, com expectativa de licitação ainda em 2014.
O pré-candidato ao Senado, Otto Alencar, explicou a importância da elaboração coletiva do texto do programa. “As reivindicações da região são legítimas. Pensar o futuro dessas cidades com os filhos da terra é a melhor forma de compreender cada necessidade”.
Alagoinhas também foi visitada
Já no sábado a plenária do Programa de Governo Participativo (PGP) do PT visitou a macrorregião de Alagoinhas. Ocasião definida pela moradora Brandina Santos, de 59 anos, como uma oportunidade de traçar propostas para a formação educacional dos filhos e filhas da região.
Ela não tem filiação partidária e quer participar da construção do PGP, dando prioridade ao tema.
E, por falar em educação, a caravana do grupo, liderada pelo pré-candidato ao governo, Rui Costa (PT), escolheu o auditório da Universidade de Ensino Superior da Bahia (Unirb) para implantar o diálogo com baianos e baianas das cidades do território Litoral Norte e Agreste de Alagoinhas e, também, do território de identidade Metropolitana de Salvador.
A 15ª plenária itinerante do programa de governo reuniu cerca de mil pessoas, que, a partir da implantação, vão definir novas propostas para os territórios, com base nos eixos desenvolvimento econômico, desenvolvimento social e gestão. Lideranças do PSD, PCdoB, PDT, PP, PR, PRB, PSL, PTB e do Solidariedade também acompanharam a chapa majoritária no ato partidário.
O pré-candidato Rui Costa abriu o discurso com o tema educação, registrando os avanços que a Bahia teve a partir da gestão Wagner.
“Esse estado passou 200 anos com uma única universidade federal, a faculdade de medicina, instalada no Pelourinho, em Salvador. Mais tarde, transformada na UFBA. Hoje, são cinco universidades federais e a nossa juventude quer mais”.
A implantação de uma universidade na região nordeste da Bahia foi pautada pelos participantes durante a plenária.
 Outros projetos e ações serão elaborados pelo conjunto de cidadãos que vão contribuir com o PGP. “Queremos construir um programa de governo que tenha a cara do povo da Bahia”, disse Rui Costa.
Ao explicar a importância da construção coletiva, o pré-candidato petista usou o ditado popular: quem sabe onde está a goteira é quem mora embaixo do telhado.
A união dos diferentes partidos e lideranças em prol da chapa majoritária fez parte do discurso do deputado federal João Leão (PP), pré-candidato a vice-governador.
“Essa união de forças é vitoriosa. Estamos construindo com o povo”.
O pré-candidato ao Senado, Otto Alencar (PSD), definiu a elaboração do programa de governo como uma iniciativa democrática.

Notícias relacionadas