menu

Brasil

17/10/2013


Projeto beneficiará 2.800 catadores de recicláveis

ALAGOAS

O governo do Estado, por meio da Secretaria do Trabalho, Emprego e Qualificação Profissional, dá um grande passo no processo de inclusão social e produtiva para os trabalhadores de materiais recicláveis de Alagoas. Nesta sexta-feira (18), será lançado o projeto de Economia Solidária Juntos Catamais, iniciativa que contemplará 2.800 catadores dos municípios da Barra de Santo Antônio, Barra de São Miguel, Coqueiro Seco, Maceió, Marechal Deodoro, Messias, Paripueira, Pilar, Rio Largo, Santa Luzia do Norte e Satuba, para contribuir com a geração de trabalho e renda desses profissionais e criar condições de superação da extrema pobreza.

O lançamento acontece às 10h, na Cooperativa de Reciclagens de Alagoas (Cooprel), na Avenida Menino Marcelo, 1006, Serraria, após a Blumare Veículos e será presidido pelo governador Teotonio Vilela Filho e o secretário de Estado do Trabalho, Emprego e Qualificação Profissional, Alberto Sextafeira.

Na ocasião também acontecerá a assinatura do Termo de Cooperação Técnica entre o governo do Estado, por meio da Seteq, e a Prefeitura de Maceió, através da Superintendência de Limpeza Urbana (Slum) para a gestão do projeto e a entrega, à Assembleia Legislativa, do Projeto de Lei que cria o Conselho Estadual de Economia Solidária.

Convênio

O Juntos Catamais é um convênio celebrado entre o Estado de Alagoas e o Ministério do Trabalho, no valor de R$ 7 milhões, para promoção de políticas junto aos catadores e cooperativas de materiais reciclados na região metropolitana de Maceió.

Durante as atividades será feito, entre outras atividades, um diagnóstico da situação econômica dos catadores de cada município envolvido, para dar condições favoráveis à criação e apoio de um sistema de rede de empreendimentos e monitoramento das atividades desenvolvidas pela categoria.

Segundo o secretário Alberto Sextafeira, o Juntos Catamais será um marco na vida dos catadores de materiais recicláveis da região metropolitana, tendo em vista que eles terão a oportunidade de serem capacitados para autogestão com foco na inclusão produtiva; terão melhorias das condições de trabalho e das instalações físicas de seus ambientes de trabalho; apoio à comercialização de seus produtos e ainda poderão contar com uma política municipal integrada de resíduos sólidos.

“A economia solidária é apaixonante pela dimensão que tem para a inclusão social e produtiva de trabalhadores. O Juntos Catamais é um grande passo para a implementação de políticas públicas voltadas à economia solidária em Alagoas”, afirmou Sextafeira. Segundo ele, em novembro será lançado o projeto Produzir Juntos, que vai fortalecer grupo empreendedores do Sertão, Região Metropolitana, Vales do Paraíba e Mundaú e Agreste, em 19 municípios. “Isso vai fortalecer ainda mais o trabalho de inclusão que o governo do Estado tem feito visando à melhoria de qualidade de vida das pessoas”.

 

Assessoria

Notícias relacionadas