menu

Brasil

28/11/2013


Projeto premia projetos de estudantes que criam soluções para aprendizagem

BAHIA

Destaque em matemática, o adolescente Henrique Cardoso Gomes, 16 anos, estudante do Centro Territorial Educacional do Sertão do São Francisco II, instituição estadual do município de Uauá, estava inconformado com o mau rendimento dos colegas em sala de aula na matéria e resolveu criar um projeto com o objetivo de criar soluções para tornar os cálculos mais acessíveis a todos.

Ele é um dos alunos participantes do 2º Encontro Estudantil Todos pela Escola, evento idealizado pela Secretaria de Educação do Estado que marca a culminância de projetos estruturantes nas áreas de ciências, artes, esporte e cultura, desenvolvidos ao longo do ano pelos estudantes da rede pública de ensino. Os melhores projetos foram selecionados e estão em exposição até sexta-feira (29), nos níveis 3, 4, 5 e 6 da Arena Fonte Nova.

Aberto oficialmente na manhã de ontem com a presença do governador Jaques Wagner, secretários de estado, dentre eles o da Educação, Oswaldo Barreto, professores e alunos, o 2º Encontro Estudantil Todos pela Escola apresenta uma programação diversificada, entre elas, Feira de Ciências, Matemática, saraus, mostras, competições esportivas, festivais de canções, entre outras apresentações.

“Este é um momento de coroamento do trabalho realizado pelos alunos durante todo o ano. Educação não é apenas um conceito formal, é uma formação para a vida”, disse o governador na abertura do evento. Wagner aproveitou para fazer uma avaliação dos investimentos em educação durante os sete anos de governo, destacando o crescimento no número de universidades e institutos técnicos federais no estado.

Já o secretário Estadual de Educação enfatizou a importância de eventos como o encontro, que, segundo ele, eleva a autoestima dos alunos da rede. “Iniciativas como estas estimulam os jovens a se inserir mais nos problemas da sociedade e trazer soluções para estes problemas. Esta é uma das características da escola inclusiva, que oferta possibilidades aos alunos, mostra as demandas do mundo contemporâneo, promove o desenvolvimento da cultura, além de estimular o senso crítico”, explicou Barreto.

Um dos 150 projetos escolhidos para exposição na Arena Fonte Nova, o tema do estudante de Uauá traz a problemática da metodologia utilizada por alguns professores e a falta de reforço em casa. “Uma das maiores dificuldades encontradas pelos alunos é de entender a forma de ensino utilizada pelos professores. Isso unido a pouca escolaridade dos familiares para realizar o reforço em casa também ajuda a baixar o rendimento destes estudantes. O projeto visa exatamente arranjar soluções para estes dois problemas”, afirmou Henrique. Estas e outras soluções idealizadas por alunos da rede estadual estarão expostas até a próxima sexta-feira.

A seleção dos projetos ocorreu durante todo o ano, nas 1385 escolas estaduais de Salvador e do interior da Bahia.
 

iG Bahia

Notícias relacionadas