menu

Ceará

09/10/2017


Projeto prevê reúso de água para o Complexo do Pecém

Mais uma ação para tentar mitigar os efeitos da seca no Ceará, projeto prevê o tratamento da água efluentes do Complexo Industrial e Portuário do Pecém (CIPP) para abastecer as indústrias e empresas do próprio CIPP. Na manhã deste sábado, 7, o governador Camilo Santana (PT) visitou a estação de reúso, no Pecém, distrito do município de São Gonçalo do Amarante. Em fase de testes, a proposta deve ser finalizada até o fim deste mês para entrar em vigor ainda neste ano.
A ideia é que, com o reúso de efluentes — resíduos e esgoto provenientes das indústrias —, a quantidade de água disponibilizada para as atividades industriais no complexo diminuam em 13% — a expectativa é que a estação possa reutilizar cerca de 140 litros de água por segundo, a partir de janeiro de 2018. Em fase de testes até dezembro próximo para definição do custo do projeto, cerca de 15 litros de água de reúso estão sendo gerados por segundo na estação.
“Queremos deixar o complexo totalmente independente da água que vem do Castanhão, de Fortaleza para a questão industrial. Então estamos buscando alternativas”, diz o governador Camilo Santana. O projeto é realizado pela Companhia de Água e Esgoto do Ceará em parceria com as empresas Utilitas e Suez.
“Esse estudo é para saber o custo operacional nesse processo. Estamos utilizando o efluente da lagoa e diretamente das empresas para avaliar o nível de qualidade de cada efluente. A partir daí vamos fechar uma proposta e todo investimento será feito pela iniciativa privada com a garantia da compra do fornecimento da água para o uso industrial”, explica o governador Camilo Santana.
O Povo

Notícias relacionadas