menu

Brasil

15/04/2014


PSB oferece Estados para convencer PV a apoiar Campos

O PSB e a Rede trabalham com uma perspectiva de atrair o PV para aliança em torno da campanha presidencial do ex-governador de Pernambuco Eduardo Campos e de sua vice, a ex-ministra Marina Silva. Para o plano dar certo, os verdes precisariam desistir da pré-candidatura do ex-deputado federal Eduardo Jorge à Presidência. Para convencê-los, partidários de Campos oferecem a possibilidade de apoiar candidatos verdes aos governos estaduais, inclusive em São Paulo. Oficialmente, o candidato do PSB em São Paulo é o presidente estadual do partido, o deputado Márcio França. Ele, no entanto, nunca escondeu a preferência por participar da chapa do tucano Geraldo Alckmin, que vai buscar a reeleição. Marina fez duras críticas ao PV quando saiu de lá para formar a Rede.

Para os socialistas, a imagem de Marina Silva pode ajudar a tornar competitivo um candidato ao governo paulista. A composição pode ser explorada também em outros Estados. Uma reunião da Rede no fim de semana praticamente acertou os últimos detalhes para o apoio ao deputado federal Miro Teixeira (Pros) na disputa ao Palácio Guanabara. O grupo já admite a derrota em Minas, onde o PSB pretende apoiar a candidatura do tucano Pimenta de Veiga. O argumento é que o partido já havia fechado um acordo com o PSDB antes da composição com a Rede. O partido também já conta com dissidências do PMDB e do PDT, partidos da base de Dilma Rousseff. No PMDB, gaúchos, comandados pelo senador Pedro Simon, e pernambucanos, ligados ao senador Jarbas Vasconcelos, defendem Campos. Líderes regionais do PDT, os senadores Cristovam Buarque (DF) e Pedro Taques (MT) participaram do lançamento. Em Brasília, os pedetistas já anunciaram a intenção de apoiar a campanha do senador Rodrigo Rollemberg (PSB) ao governo distrital.

Notícias relacionadas