menu

Brasil

19/05/2014


PT fará crítica dosada a Eduardo Campos

Embora mantenha a estratégia de investir na polarização com o tucano Aécio Neves (PSDB-MG), o PT começou nos últimos dias a fazer uma crítica dosada ao socialista Eduardo Campos.

A avaliação interna feita pela campanha da presidente Dilma Rousseff é de que Campos não deve estar no centro do discurso, mas também não precisa necessariamente ser totalmente ignorado.

Um dos exemplos da estratégia foi o programa de televisão veiculado no fim da semana passada pelo PT. O filme, que lembrou a tática do medo usada lá atrás pelo PSDB, discorreu longamente sobre os riscos de uma volta dos “fantasmas do passado”. Falou sobre conquistas dos governos petistas, procurou fazer o contraponto com a administração tucana em temas como combate à corrupção.

O espaço dedicado indiretamente a Eduardo Campos foi rápido. Limitou-se ao aviso de que o Brasil não poderia dar “um salto no escuro”. Mas foi pensado, dentro do plano do marqueteiro João Santana, como uma maneira de introduzir de forma velada Eduardo Campos na retórica, sem dar ao socialista a mesma importância dedicada ao PSDB.

(do iG/ Portal Poder Online)

Notícias relacionadas