menu

Brasil

11/06/2015


PT questiona por que FHC recebeu mais doação que Lula e não é importunado

O secretário de Comunicação do PT José Américo comentou nesta quinta-feira 11 a convocação do presidente do Instituto Lula, Paulo Okamoto, à CPI da Petrobras, um dia depois de os jornais terem publicado que a empreiteira Camargo Corrêa, investigada na Lava Jato, doou R$ 3 milhões à entidade. "Minha sugestão para ele é que pergunte para o pessoal do PSDB por que o Instituto Fernando Henrique recebeu três vezes mais da empresa do que o Instituto Lula. O Paulo Okamotto tem todas as condições de mostrar que os institutos ligados a ex-presidentes recebem contribuições, o do FHC recebeu e o do Lula recebeu também", disse Américo, que está em Salvador para o 5º Congresso do PT.

 

A Camargo Corrêa foi uma das 12 empresas brasileiras e estrangeiras que doaram R$ 7 milhões ao ex-presidente Fernando Henrique Cardoso para a criação do instituto que leva seu nome. O dinheiro foi arrecadado pessoalmente por FHC num jantar no Palácio da Alvorada – pago com dinheiro público – em novembro de 2002, quando ele ainda exercia o cargo de presidente da República.

 

Em nota publicada na noite de ontem, o Instituto Lula apontou "má fé e preconceito por parte da imprensa" ao divulgar as reportagens. "O que existe é mais uma tentativa de escandalizar as atividades legais e legítimas do ex-presidente", diz trecho do texto (leia aqui). Mais cedo, a página de Lula no Facebook publicou que "depois de boicotar e não informar sobre as atividades internacionais do ex-presidente e do Instituto Lula na cooperação de políticas públicas para o combate à fome e à pobreza, parte da imprensa brasileira erra ou mente sobre fatos simples".

Notícias relacionadas