menu

Brasil

23/11/2015


PT tem total autonomia em votação contra Eduardo Cunha, diz ministro

O ministro da Comunicação Social, Edinho Silva, afirmou nesta segunda-feira 23 que os parlamentares do PT têm "total autonomia" para decidir se vota a favor ou não do processo de cassação contra o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), no Conselho de Ética da Casa.

"O governo da presidenta Dilma é formado pelo PT e por outros partidos que formam a coalizão e o PT tem total autonomia para construir suas posições dentro do Legislativo", disse o ministro, a respeito de Cunha.

"O diálogo do governo da presidenta Dilma com o Legislativo é no sentido de criar uma agenda de interesse para o país, que passa, no momento, pela aprovação das medidas de ajuste para que o país entre na agenda da retomada do crescimento econômico", acrescentou.

O processo seria votado na última quinta-feira 19, mas por causa de uma manobra de Cunha, a sessão foi suspensa e adiada para esta terça-feira 24. Há três deputados do PT no colegiado. Caso o parecer do deputado Fausto Pinato (PRB-SP), que pede a continuidade da investigação, seja aprovado, o pedido de cassação segue para o plenário, onde precisará do voto de pelo menos 257 dos 513 deputados.

Notícias relacionadas