menu

Sergipe

11/07/2017


Redução de assaltos a ônibus chega quase 70% em Aracaju

O trabalho de reconstrução da segurança no transporte público continua dando resultados muito positivos. O último balanço divulgado pelo Sindicato das Empresas de Transportes de Passageiros do Município de Aracaju (Setransp) aponta uma redução de 69,30% nos assaltos a ônibus registrados no mês de junho, em comparação ao mesmo período no ano de 2016.

O diretor geral da Guarda Municipal de Aracaju (GMA), subinspetor Fernando Mendonça, aponta a operação Terminal Seguro como uma das principais causas dessa redução. "A Guarda Municipal de Aracaju vem tendo um papel fundamental na diminuição dos índices de assaltos a ônibus na capital. O trabalho de nossos núcleos de inteligência e de estatística tem subsidiado as ações de nossa linha de frente, maximizando nossa atuação onde ela se mostrava mais necessária. Hoje, trabalhamos com prioridades, atendendo os terminais que apresentavam uma maior incidência de crimes, principalmente nos horários de maior atuação dos criminosos. Essa atuação itinerante, acontece das 6h até por volta das 23h nos seis terminais de integração da capital", afirma.

Outro fator decisivo para a queda no número de ocorrências envolvendo crimes no transporte público é a integração entre os órgãos de segurança pública, mais especificamente Guarda Municipal, Polícia Militar e Polícia Civil. Essa integração tem resultado na constante troca de informações, além da realização de ações conjuntas como a operação São João de Paz, deflagrada no mês de junho, que contou também com a participação da Polícia Rodoviária Federal.

O trabalho da Guarda Municipal é bem representado pelo balanço estatístico das ações registradas nos ônibus e terminais de integração no primeiro semestre de 2017. Ao todo, a GMA abordou 1.733 pessoas em atitudes suspeitas em atendimento a 758 ocorrências, gerando a prisão em flagrante de 50 indivíduos. Cerca de 90 armas brancas, cinco armas de fogo e três simulacros (imitação de arma de fogo) foram apreendidos, além de certa quantidade de material entorpecente, principalmente maconha e crack.

"Estamos reforçando o patrulhamento preventivo nos terminais, principalmente nos horários de pico. As viaturas da Ronda da Capital (Rondac) priorizam essa atuação nos terminais", afirma o coordenador da Rondac, supervisor Nilson Reis.

Por conta das peculiaridades do Centro comercial, essa região tem recebido atenção especial, inclusive nos locais e horários que recebem a operação. O coordenador da Ronda dos Mercados, Wilton Márcio, explica como o trabalho é desenvolvido.

"Para atender o grande número de pessoas que afluem para o Centro comercial no início da manhã, nós ampliamos o horário da operação no terminal do mercado para as 5h da manhã. Então, antes do sol nascer, nós já estamos a postos para garantir a segurança dos usuários do transporte público. Além disso, após uma solicitação da Câmara dos Dirigentes Lojistas, estendemos a operação para a faixa exclusiva de ônibus localizada na avenida Rio Branco no final do expediente do comércio, como forma de inibir a possível ação de criminosos contra os trabalhadores e consumidores dessa importante área da capital", conta.

Brasil247

Notícias relacionadas