menu

Brasil

15/08/2016


Revista NORDESTE: Disputa pelas eleições em São Luís está indefinida

Exclusivo

Disputa indefinida em São Luís

Atual Prefeito enfrenta desconfiança da população e baixa popularidade; candidatos da oposição ganham espaço e podem surpreender

Muito próximo do início do período eleitoral, pode-se dizer que a disputa pela Prefeitura de São Luís está indefinida. O prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PDT), ainda que tenha uma intenção de votos razoável, segundo as últimas pesquisas, é de longe o mais rejeitado pela população. As promessas feitas na época em que se elegeu em 2012 não se cumpriram. Agora ele enfrenta a resistência e a desconfiança da população.

O partido do prefeito anunciou que a candidatura de Edivaldo terá o apoio de 15 partidos, incluindo aí PSD, PRB e DEM. No evento em que firmou a aliança, o candidato à reeleição afirmou: “marchamos unidos, rumo às eleições que se aproximam. São quinze partidos de grande representatividade dentro da nossa cidade”. Por outro lado, a imprensa local afirma que os aliados do prefeito já estão desconfiados e não creem que o prefeito conseguirá se reeleger.

A “candidatura a ser vencida” nestas eleições, provavelmente, será a da deputada federal Eliziane Gama (PPS). Desde o ano passado ela é quem aparece melhor em pesquisas de intenção de voto com mais de 20% da preferência. Ainda em 2015 tentaram escanteá-la. Um portal de notícias chegou a afirmar que ela havia aceitado sair da disputa por uma quantia de dinheiro oferecida pelo governador do Maranhão, Flávio Dino (PT). O razão seria para abrir caminho para a reeleição do atual prefeito, apoiado pelo governador. O fato é que Eliziane ainda é candidata e recentemente respondeu àqueles que querem sua desistência propondo uma agenda comum, “entre todos que apresentam projetos diferentes do que está posto, e que tem se mostrado desastroso para São Luís”, Eliziane irá contar com o apoio do PSDB, e poderá ainda ter o apoio do PSB. A formação de aliança com os tucanos elimina automaticamente a candidatura do ex-prefeito João Castelo. Mas o próprio Castelo disse que Eliziane “fará o melhor por São Luís”.

Correndo por fora, aparece o deputado estadual Wellington do Curso (PP). Ele mostrou que cresceu na intenção de voto nas últimas pesquisas e conta com o fato de ter a menor rejeição entre os principais candidatos. “Em nome do amor a São Luís. Na luta por uma sociedade mais justa. Por uma saúde que possa contemplar a todos. Corrigir as falhas da nossa educação. Na manhã de hoje, estou oficialmente lançando a pré candidatura a prefeito de São Luís”, disse o deputado na Assembleia Legislativa no mês de junho.

Wellington quer a pré-candidata, a vereadora Rose Sales (PMB), na sua chapa como vice. O PP confia que a aliança com a vereadora irá fortalecer muito a candidatura. No entanto, Rose preferia que a a chapa fosse formada no outro sentido, com Wellington na vice. Integrante do Partido da Mulher Brasileira, a vereadora enfrenta um problema nas eleições, que é o risco de ficar sem tempo de televisão, já que os 22 deputados federais que ingressaram no partido na época de sua formação, saíram quase todos na janela de abril.

 


 

Clique aqui e confira a Revista NORDESTE na íntegra

A revista está disponível para download para IOS e Andraoid, também gratuita

Google Play: https://goo.gl/2s38d3
IOS: https://goo.gl/WeP5eH

Notícias relacionadas