menu

Brasil

17/10/2016


Revista NORDESTE: O Shaolin do Sertão, um marco do cinema cearense

Exclusivo

O Shaolin do Sertão

Após Cine Holliúdy, diretor vasculha interior para produzir o filme que mescla artes marciais e comédia

O filme “O Shaolin do Sertão”, do diretor cearense Halder Gomes, percorreu as cidades de Fortaleza, Quixadá e Quixeramobim, no sertão central cearense, para construir a narrativa do personagem central. O longa-metragem, ambientado no início dos anos 1980, conta a história de Aluízio Lee, um aficionado por artes marciais que vive com a cabeça no mundo das lutas, de tanto sonhar e assistir a filmes de artes marciais chinesas.

“Durante a década de 80, lutadores de vale-tudo passavam por dificuldades devido à falta de lutas profissionais. A fim de manter a paixão pela luta, eles desafiam os valentões no interior do Ceará que aceitam participar da competição criada”, explica Gomes. Nesse contexto, Aluízio acredita ser um Shaolin e se veste como tal, sendo o motivo de chacotas em sua cidade natal, Quixadá. Seu mundo de fantasias é posto em risco quando "Toni Tora Pleura", um lutador aposentado de vale-tudo, interpretado por Fábio Goulart, anuncia sua "tour" de desafios por várias cidades do interior do Ceará, inclusive, Quixadá.

“Sempre tive vontade de retratar esse universo das artes marciais e como essa paixão pelo gênero influenciou o dia-a-dia de algumas pessoas em cidades do interior”, conta o diretor Halder que dirigiu outro grande sucesso, o filme “Cine Holliúdy”. “É um filme muito lindo e divertido. Acredito que pode superar o Cine Holliúdy, pode surpreender”.

No elenco, nomes como Dedé Santana, Edmilson Filho, Fafy Siqueira, Marcos Veras, Tirulipa, Falcão, Bruna Hamu, Igor Jansen, Frank Menezes, Karla Kareninna, Haroldo Guimarães, Fábio Goulart e Lailtinho Brega.

Marco na produção cinematográfica do Ceará

“A preparação do elenco foi bem demorada por causa das especificidades da produção. O Edmilson Filho [que faz o Shaolin] perdeu 10 quilos com o treinamento, enquanto o lutador Toni Tora Pleura (Fábio Goulart) ganhou 15 de músculos”, conta Gomes. Detalhe, Goulart foi o primeiro brasileiro a conquistar o ouro em Taekwondo nos Jogos Panamericanos de Havana, em 1991. “O Shaolin do Sertão é um marco na produção cinematográfica em nosso estado, pois pela primeira vez teremos um filme produzido no Ceará como consequência do sucesso comercial de uma produção local (Cine Holliúdy), o que estabelece um passo importante para o surgimento de um polo cinematográfico consolidado pela demanda do público”, ressalta Halder Gomes. A estreia está prevista para 20 de outubro, no Ceará. Na trilha sonora, há interpretações de Fagner, Marcos Lessa e da banda cearense Leite de Rosas e os Alfazemas. O filme é produzido pela Globo Filmes, Telecine e Paramount Pictures, com distribuição da Downtown Filmes, além de dinheiro estatal do Fundo Setorial do Audiovisual. Na produção, foram investidos recursos da ordem de R$ 4 milhões.

Já o filme Cine Holliúdy terá as filmagens de sua sequência iniciada ainda este ano, com a presença novamente de Edmilson Filho. Halder explica que o roteiro ainda está passando por alguns tratamentos finais. 

Dedé Santana

O ‘retorno’ de Dedé Santana ao cinema, para além dos ‘Trapalhões’, é uma novidade a parte. O humorista foi badalado durante coletiva com a imprensa do filme e assediado por jornalistas. Ele contou que ao receber o chamado de Halder para o filme, o cineasta cearense apenas perguntou se ele tinha um sotaque carioca muito carregado. Como não era o caso, isso não constituiu barreira. Contudo, Dedé afirma ter sofrido um pouco para imitar o sotaque cearense, mesmo depois de tantos anos de convivência com Renato Aragão. Durante o encontro com a imprensa também foi lembrada a morte de Shaolin, o humorista paraibano. Falcão lembrou que Shaolin, mesmo não sendo cearense, foi muito importante para engrossar o grupo de artistas nordestinos que invadiram o território nacional nas últimas décadas. Na foto Dedé Santana com Falcão
 

Clique aqui e confira a Revista NORDESTE na íntegra

 

A revista está disponível para download para IOS e Andraoid, também gratuita

Google Play: https://goo.gl/2s38d3
IOS: https://goo.gl/WeP5eH

Notícias relacionadas