menu

Brasil

07/10/2014


Se eleito presidente, Aécio Neves não se compromete a ficar um só mandato

No primeiro comício da campanha do segundo turno, nesta terça-feira (7) em São Paulo, Aécio Neves (PSDB) se disse contra a reeleição, mas não para ele. Perguntado se ficará apenas um mandato caso eleito presidente, o tucano desconversou.

"É uma questão para ser discutida. Eu não morro de amores pela reeleição. Agora, nós estamos falando em tese, estamos falando em projetos para o Brasil."

No programa de governo publicado em seu site oficial, o tucano se diz defensor do fim da reeleição e do mandato de cinco anos. Ele tem subido o tom em favor da tese numa tentativa de se aproximar de Marina Silva, terceira colocada no primeiro turno eleição presidencial e que ainda não declarou apoio ao tucano nem à presidente Dilma Rousseff (PT).

A reeleição foi aprovada durante o governo do tucano Fernando Henrique Cardoso (1994-2002), em meio a denúncias de compra de votos no Congresso. Desde então, FCH e Luiz Inácio Lula da Silva (PT) tiveram dois mandatos cada um – Dilma será a terceira a fazê-lo se vencer o segundo turno das eleições 2014.

Notícias relacionadas