menu

Maranhão

16/11/2016


Seis mulheres foram vítimas de homicídios em sete dias

Pelo menos, seis mulheres foram vítimas de homicídios em sete dias no Maranhão. Os casos foram registrados entre o último dia 9 e ontem (15).

Dois casos, registrados em menos de 48h, repercutiram no município de Imperatriz. Na noite de quarta-feira passada, a mulher de um suspeito de tráfico, identificada como Ákila Santos Feitosa, 20 anos, foi assassinada durante uma troca de tiros entre criminosos.

No dia seguinte, Laira Melissa Silva Costa, 18 anos, Foi baleada no Conjunto Vitória, na cidade. Ela teria saído de casa para pegar um capacete na casa de um tio, na companhia de um rapaz chamado Júnior, numa bicicleta. De acordo com informações do delegado regional, Eduardo Galvão, dois indivíduos se aproximaram para alvejar o Júnior, e não conseguindo alvejar o Júnior, disparou contra ela.

Ainda no dia 10 deste mês, foi assassinada Flor de Maria Santos, de 47 anos, no povoado Juçaral, em Rosário.

O caso de maior repercussão foi a morte da publicitária Mariana Menezes de Araújo Costa Pinto, de 33 anos, no domingo (13). O laudo do Instituto Médico Legal (IML) apontou que ela foi vítima de asfixia após uma tentativa de estrangulamento. O cunhado dela, Lucas Porto, é apontado como suspeito do crime. Ele está preso.

Em Alto Alegre do Maranhão, uma mulher foi morta por um grupo de criminosos que procuravam o ex-companheiro dela. O crime aconteceu na madrugada de ontem, depois de a vítima, Marlene Guega, afirmar que não sabia onde ele estava.

Também ontem, o corpo de uma mulher, que ainda não foi identificada, deu entrada no (IML). Ela tinha perfurações de tiros na cabeça e escoriações. A vítima é procedente da região da Apaco.

Imirante

Notícias relacionadas