menu

Rio Grande do Norte

24/04/2017


Semana começa com novas tarifas em Natal

As novas tarifas do transporte público – municipal e intermunicipal – autorizados semana passada, passam a valer hoje (24). As tarifas do transporte intermunicipal serão reajustadas em média 14,5% para as linhas do interior do estado. O aumento  foi autorizado pelo Departamento de Estradas e Rodagens na última quinta-feira (20).  Na Grande Natal o reajuste variou de 10 a 16%. As linhas do Nível 1 (Natal/Genipabu e as linhas C, D, E e L de Parnamirim) que custavam R$ 3,10 passaram para R$ 3,60.

As linhas Natal/Parnamirim (A, J e P), que custavam R$ 3,60 e Natal/Macaíba (via BR-101), Pirangi e Parnamirim (Linha B) passaram de R$ 3,80 para R$ 4,20. A passagem das linhas Natal/Ceará-mirim e Natal/Jacumã, que custava R$ 4,90 vai custar R$ 5,60. Natal/São José de Mipibu passou de R$ 6,10 para R$ 7,00 e as passagens de Natal para Nísia Floresta e Monte Alegre passarão de R$ 6,50 para R$ 7,50.

Natal

Já a nova tarifa de ônibus de Natal será de R$ 3,35. O reajuste de 15,52% foi definido  no último dia 18 durante reunião extraordinária do Conselho Municipal de Transporte e Mobilidade Urbana. O índice de reajuste aprovado considera a inflação acumulada nos últimos 12 meses (4,01%) e a projeção salarial reivindicada pela categoria – cuja data base é 1º de maio.

Reajuste de 15,52% na tarifa de Natal foi definido durante reunião extraordinária do Conselho Municipal de Transporte e Mobilidade

Outros dois valores foram postos em votação: R$ 3,30, que recebeu três votos; e a proposta de R$ 3,50 apresentada pelo Sindicato das Empresas de Transportes Urbanos de Passageiros do Município do Natal (Seturn), que recebeu dois votos: um do próprio Seturn e outro da Transcoop – Cooperativa de Transporte Autônomo de Natal, que opera as linhas opcionais.

Contrapartidas

O reajuste concedido pela Prefeitura de Natal foi atrelado a três contrapartidas: as empresas que operam o sistema terão que implantar 100 novos abrigos para paradas de ônibus, além de disponibilizar online os dados da bilhetagem e a localização por GPS de toda a frota.

No final de janeiro, o Seturn chegou a solicitar aumento da tarifa para R$ 3,40, e no início de abril para R$ 3,50, alegando urgência devido o desequilíbrio financeiro das empresas e a proximidade da data base dos rodoviários.

Licitação

A STTU tenta viabilizar duas licitações: a dos transportes, que possui dois editais (um para ônibus e outro para opcionais), embasados em lei aprovada na Câmara Municipal; e da bilhetagem eletrônica.

Tribuna do Norte

Notícias relacionadas