menu

Pernambuco

15/02/2016


Sport faz 2×1 sobre o Botafogo-PB

A vitória de 2×1 sobre o Botafogo-PB, no Almeidão, neste domingo, serviu apenas para largar bem no Nordestão. Apesar dos três pontos conquistados, o Sport ainda precisa evoluir de uma maneira geral. Necessita de um melhor entrosamento e de um crescimento técnico e tático. O futebol apresentado na estreia do regional foi bastante inferior ao que se espera de uma equipe que deseja o título. É óbvio que ainda é começo de temporada e que os desfalques, assim como a falta de contratações, atrapalharam, mas os rubro-negros estão devendo. Menos mal que começaram com o pé direito. Graças aos gols de Túlio de Melo e Rithely, ambos no segundo tempo. Müller anotou para os paraibanos.

Com a tranquilidade de ter começado bem, o Sport volta a campo na próxima quarta-feira, contra o Fortaleza, também pela Copa do Nordeste. Será um jogo para reencontrar a torcida e impor o peso de estar vindo de duas vitórias seguidas – a outra foi no Pernambucano. Além disso, a semana do Leão será cheia por conta do clássico contra o Santa Cruz, no domingo, pelo Estadual.

Chance mesmo só com bola aérea, e olhe lá

O Sport teve muitas dificuldades para chegar ao ataque tocando a bola neste domingo. Mal posicionado e com os jogadores muito espaçados no gramado, o Leão foi uma equipe sem criatividade alguma, principalmente no primeiro tempo. Acabou sendo presa fácil para a defesa do Botafogo-PB, que limitou-se a fechar as laterais para impedir a principal jogada dos rubro-negros, que eram os cruzamentos na área. Sem isso, os pernambucanos ficaram sem alternativa de jogo. Reflexo de um time que aposta em uma única estratégia. Bem marcado, ficou falho na criação.

Menos mal para os leoninos que o adversário também não era isso tudo na parte ofensiva. Assim, Danilo Fernandes também foi pouco agredido, fora o lance do gol. Além disso, os rubro-negros tiveram o mérito de nunca desistir da partida. Com esse espírito, o Sport conseguiu a virada. Mais na base da força do que da técnica, lógico. E também tinha que ser com bola aérea, óbvio. Primeiro foi Túlio de Melo, aos 15, e depois Rithely, aos 34. Os dois gols foram na etapa final e foram suficientes para garantir uma vitória importante para dar paz aos rubro-negros, que precisam melhorar muito para ir mais além na competição.

Túlio, o disposto

Túlio de Melo pode não ser o cara que vai pegar a bola e disparar em direção ao gol em jogada individual, mas ninguém pode reclamar que o atacante não tem dedicação no gramado. Nesse estilo brigador, marcou o gol rubro-negro. Não foi uma golaço, mas o que interessa é bola nas redes.

Matheus Ferraz em baixa

O zagueiro Matheus Ferraz não vive uma grande fase no Sport. Depois de falhar no gol sofrido pelo Leão contra o Central, o defensor voltou a cometer erros na defesa. Desta vez, furou feio na área e deu a chance para Müller marcar. Claro que a falha dele é individual, mas é reflexo de um sistema defensivo falho dos rubro-negros.

Notícias relacionadas