menu

Brasil

17/12/2015


STF decide só em fevereiro sobre afastamento de Eduardo Cunha

A decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) sobre o pedido do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, pelo afastamento do deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) de seu mandato parlamentar e da presidência da Casa ficará para fevereiro, informou o tribunal nesta quinta-feira.

O STF informou, por meio de sua assessoria, que há falta de tempo hábil para analisar o pedido antes do início do recesso, a partir da semana que vem.

Janot afirmou em seu pedido ao STF, apresentado na quarta-feira, que Cunha usa o mandato para interesse próprio e fins ilícitos e que o afastamento é necessário para a garantia da ordem pública e regularidades dos procedimento criminais a que Cunha responde no STF.

Notícias relacionadas