menu

Brasil

17/12/2015


STF derruba voto secreto e decide que impeachment é atribuição do Senado

Por 5 votos a 2, os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), refizeram a validade do voto proferido na úlitma quarta-feira (16), pelo ministro Edson Fachin, de que a Câmara Federal tinha legitimidade de comandar a abertura do processo de impeachment da presidenta Dilma Rousseff, passando agora o processo a ser admitido pelo Senado Federal.

Os ministros decidiram por 4 a 3 que os votos deverão ser abertos e não secretos como propôs o ministro Fachin.

Quanto às candidaturas avulsas, como foram apresentadas na Câmara Federal, os ministros votam 5 contra e dois a favor.

Walter Santos

Notícias relacionadas