menu

Bahia

02/09/2015


Suspeito de matar jovem pede “desculpa” e diz que usa drogas

O suspeito de ter matado a estudante de medicina Marianna Oliveira Teles, no bairro do Costa Azul, pediu "desculpas" pelo crime e justificou afirmando que é usuário de drogas. Gilmário Alves dos Santos, 22 anos, e outras três pessoas foram apresentadas nesta quarta-feira, 2, no prédio da Secretaria de Segurança Pública (SSP), no Centro Administrativo da Bahia (CAB).


Gilmário afirmou que pretendia roubar o carro da jovem, mas atirou quando ela correu. A quadrilha que ele participa rouba veículos e leva para o bairro de Pernambués. Pela ação, eles recebem de R$ 1,5 mil a R$ 2 mil.
Prisão

Gilmário, que já foi preso por tráfico de drogas e estava em liberdade há 25 dias, foi detido na casa onde mora, na região conhecida como "Inferninho", no bairro do Costa Azul. De acordo com a polícia, uma denúncia anônima, após a divulgação do retrato falado do suspeito, ajudou na investigação.


Depois de detido, Gilmário apontou os comparsas: Jackson Leones Almeida Carneiro, 20; Fábio dos Santos, o "Bibi", 25; Marcos dos Santos Ferreira, 24; e um adolescente de 13 anos.


Segundo a polícia, Jackson era responsável por levar os carros roubados para um desmanche em Feira de Santana (a 109 km de Salvador). Já Fábio teria convidado Gilmário para participar dos assaltos. Além disso, os policiais encontraram uma arma na casa dele.


De acordo com a investigação, Marcos guardava as armas da quadrilha. Apesar dele integrar o grupo, não há confirmação da participação dele no latrocínio. Já o adolescente estaria junto com os bandidos no momento da morte da estudante.

A tarde

Notícias relacionadas