menu

Brasil

17/04/2015


‘Todos informam que José Dirceu será preso hoje’, afirma defesa

O criminalista Roberto Podval, que defende o ex-ministro José Dirceu (Casa Civil, governo Lula), foi ao gabinete do juiz Sérgio Moro, em Curitiba, nesta quinta feira, 16. Ele disse ao juiz que o ex-ministro está à disposição da Justiça e da força tarefa da Operação Lava Jato para todos os esclarecimentos necessários.

Intriga e preocupa o advogado a sucessão de rumores de que seu cliente poderá ter a prisão decretada a qualquer momento. Podval até escreveu um artigo em seu site, postado na madrugada de quinta – cópia da mensagem ele enviou para amigos.

No texto, ele diz que 'todos os amigos jornalistas o informam que José Dirceu será preso amanhã (sexta-feira, 17)'.

"Whatsapp, e-mails, telefonemas e mensagens me encontram com a mesma afirmativa, e eu tentando entender o que estamos vivenciando. Fico imaginando que na época em que nasci vivíamos um período parecido. A grande diferença é que na ditadura todos sabiam as razões! Aqui, por mais que procuro, nada encontro para que se possa justificar a anunciada prisão", escreveu Roberto Podval.

Sérgio Moro, que o advogado de Dirceu visitou, é o famoso juiz da Lava Jato. Por suas mãos passam todos os processos e inquéritos da incrível investigação que escancarou esquema de corrupção na Petrobrás e pôs abaixo sólido cartel de empreiteiras que assumiram o controle de negócios bilionários da estatal.

Um tentáculo da investigação da Lava Jato mira em José Dirceu. A suspeita é que a JD Assessoria e Consultoria, empresa do ex-ministro, teria sido usada para captar propinas do esquema Petrobrás. Algumas empreiteiras do cartel que operou na estatal petrolífera entre 2003 e 2014 mantinham contratos com a JD Assessoria e Consultoria.

Os investigadores trabalham com a hipótese de que a empresa de Dirceu não prestava serviço, de fato, para as empreiteiras. Eles avaliam que a situação do ex-ministro 'é complicada'.Segundo Roberto Podval, durante o encontro desta quinta feira, 16, no Fórum Federal de Curitiba, o juiz da Lava Jato lhe disse que "são boatos" as notícias sobre a prisão de Dirceu.

LEIA A INTEGRA DO TEXTO DO ADVOGADO DE JOSÉ DIRCEU

"Recebo de todos os amigos jornalistas a informação de que José Dirceu será preso amanhã. Whatsapp, e-mails, telefonemas e mensagens me encontram com a mesma afirmativa, e eu tentando entender o que estamos vivenciando. Fico imaginando que na época em que nasci vivíamos um período parecido. A grande diferença é que na ditadura todos sabiam as razões! Aqui, por mais que procuro, nada encontro para que se possa justificar a anunciada prisão. Tive contato com todos os documentos, com as contas, depósitos, contratos, tudo… Diga-se de passagem, tudo foi exposto para todos sem nenhum cuidado, sem qualquer preocupação com seu nome, sua privacidade, seus direitos; afinal para alguns ele é a representação do mal. E eu aqui me perguntando: e para estes quem representa o bem? Quem é o grande honesto, quem se coloca nesse papel?

Falo com um par de amigos, todos bem mais cultos que eu, todos influentes, pessoas da mídia, formadores de opinião, tudo o que ouço é parecido: a prisão anunciada é uma questão de tempo, e todos concordam com ela, defendem a saída de Dilma, o fim do PT. Tento dialogar, a Presidente foi eleita, o partido é importante para o País, os erros devem ser punidos, mas a forma deve ser tranquila, as regras seguidas, afinal foi nossa Presidente eleita e, eleita pela maioria (da qual diga-se de passagem não fiz parte). Mas a vida é assim, vencer é bom, e como é bom, mas aprender a perder é necessário. Enquanto escrevo esse desabafo, aflito e impotente lembro me da copa do mundo, eu com meu garoto assistindo a seleção canarinho; em minutos eu apático vendo o garoto desesperado que com lágrimas nos olhos me suplicando para irmos embora, naquele momento só uma coisa tinha a dizer: não meu filho, faz parte aprendermos a perder…

Pelas regras atuais, pelas formas legais, tudo me leva a crer na desnecessidade desta anunciada prisão, já pelo anúncio em abundância, pela torcida desenfreada de uns, pela miopia de outros, tendo a acreditar que é possível, embora não devida. Torço, de todo coração, que o juiz Sergio Moro – quem tive a chance de conhecer em outra oportunidade – homem probo e bem intencionado, magistrado sério e comigo sempre correto, mantenha-se duro mas não injusto! Mantenha-se legalista e não publicista!, faça justiça e não pratique vingança! Enfim, é esperar o amanhã…"

Estadão

Notícias relacionadas