menu

Bahia

08/09/2015


Traficante está por trás de ataque com onze baleados no Vale da Muriçoca

Um traficante identificado pela polícia como Edvan Cerqueira, conhecido como Kiko, é apontado como principal suspeito de ter baleado 11 pessoas na noite de domingo (6), na Rua Sérgio de Carvalho, na região do Vale da Muriçoca, bairro do Engenho Velho da Federação. Ele e seu primo, conhecido como Mon, cercaram as vítimas e abriram fogo, segundo as investigações.

“A princípio, Kiko é o principal suspeito. Ele tem envolvimento com o tráfico de drogas na região do Vale da Muriçoca”, afirmou a delegada Jussara Santos, titular da 7ª Delegacia (Rio Vermelho). Ainda conforme Jussara Santos, os bandidos usaram uma metralhadora no ataque às vítimas.

Segundo ela, testemunhas afirmaram que Kiko e Mon foram vistos por moradores chegando ao local dos disparos dentro de um carro vermelho, logo atrás de um ônibus de turismo. “Assim que o ônibus chegou no local, o carro chegou também. Foi um ataque direcionado”, comentou a delegada, que afirmou ainda estar investigando quem seria o alvo dos tiros.

Outra versão, dada por um morador, que preferiu não se identificar, dá conta de que Kiko teria planejado o ataque porque fora expulso da área por outros traficantes.

“Ele cresceu aqui no Vale e virou patrão, abastecendo as bocas daqui. Mas por algum motivo foi expulso pelos demais e, domingo, voltou para tomar o lugar de volta, atirando aleatoriamente”, disse a testemunha, que é parente de uma das vítimas.

Em nota, a assessoria da Polícia Militar não comentou o caso e informou que as investigações serão concentradas na Polícia Civil. Ontem pela manhã, policiais militares da Rondesp Atlântico (Rondas Especiais) e da 41ª Companhia Independente da PM (Federação) faziam rondas no local.

O ataque aconteceu por volta das 20h de domingo. Dos 11 feridos, quatro voltavam de um passeio turístico na praia de Cabuçu, no município de Saubara, no Recôncavo. “O plano era sair do ônibus e ficar na porta do bar conversando e bebendo as cervejas que sobraram do passeio, mas acabou acontecendo isso”, lamentou uma das pessoas que estavam no passeio, mas escapou dos tiros.

Correio 24 horas

Notícias relacionadas