menu

Rio Grande do Norte

23/08/2016


Tropa Federal encerra atuação hoje

Sem reforço no efetivo, a Polícia Militar reassumirá a função da Tropa Federal que deixará Natal hoje. O reforço no policiamento ostensivo dos corredores de transporte público, bancário, comercial e turístico, além do acesso ao Aeroporto Internacional Gov. Aluízio Alves, em São Gonçalo do Amarante, feito desde o início do mês por 1.200 homens da Aeronáutica, Exército e Marinha, será reintegrado à rotina dos policiais militares potiguares de forma gradativa. Ontem, em coletiva de imprensa, o titular da Secretaria de Estado da Segurança Pública e da Defesa Social (Sesed), Ronaldo Lundgren, confirmou esta e outras informações, entre as quais, o fim da Operação Guardião, deflagrada dias após a onda de 118 atos de vandalismo que atingiu 42 cidades potiguares em duas semanas.

“A Operação Guardião nós consideramos que, nessa primeira fase, está concluída”, enfatizou Ronaldo Lundgren. Ele destacou que, há alguns dias, a Sesed iniciou o processo de retomada do controle do Sistema Penitenciário, com operações exclusivas e que não foram pormenorizadas, por questões de segurança. O retorno da Força Nacional do Rio Grande do Norte permanece uma incógnita. Não houve a formalização do pedido por parte do Executivo Estadual. “O Governo do Estado tem intenção de fazer o pedido de reforço da Força Nacional. Há a intenção do retorno da Força Nacional num momento oportuno”, frisou o titular da Sesed. Que momento oportuno é esse, porém, não foi comentado. Somente ontem, pelo menos 33 presos fugiram do Presídio Estadual de Caicó e da Cadeia Pública de Nova Cruz.

Na semana passada, o governador Robinson Faria confirmou que iria requisitar o retorno da Força Nacional para garantir a instalação dos bloqueadores do sinal de telefonia móvel nas maiores casas carcerárias do estado. Entretanto, o Governo do Estado não terá tempo hábil para instalar oequipamentos na Penitenciária Estadual de Alcaçuz, em Nísia Floresta, e na Cadeia Pública de Nova Cruz, no mesmo município, antes da saída da Tropa Federal. A prorrogação da permanência dos militares pelo presidente interino Michel Temer, em uma semana que finda hoje, frustrou as expectativas da cúpula de Segurança do Rio Grande do Norte, que esperava pelo menos mais 30 dias de ocupação. Para o ministro interino da Defesa, Raul Jungmann, Natal é “uma cidade pacificada”, a partir da ocupação das tropas com homens da Aeronáutica, Exército e Marinha desde o dia 3 de agosto passado.

Em entrevistas publicadas ao longo da semana passada, o governador Robinson Faria reafirmou que não irá desistir de instalar os equipamentos nos presídios. “Pedi uma prorrogação para continuarmos nosso planejamento, de não recuar, de ir adiante nessa tratativa de instalar bloqueadores que é inédita, precisa e que a população tanto cobrou. Só iremos resolver se tivéssemos esse enfrentamento”, frisou o governador.

Ele sinalizou, em reportagem publicada semana passada pela TRIBUNA DO NORTE, que os bloqueadores de telefonia estarão instalados nas maiores penitenciárias até o fim de setembro. “Estamos cuidando da parte legal. Temos toda a boa vontade do Ministério Público Estadual e do Tribunal de Contas”, disse o governador sobre o processo de aquisição dos equipamentos. Ele não detalhou, porém, quanto custará e quais casas carcerárias receberão os equipamentos nesse primeiro momento. Destacou, contudo, que não está recebendo aporte de recursos do Governo Federal para tal fim.

Tribuna do Norte

Notícias relacionadas