menu

Brasil

18/11/2013


UNICEF leva a Recife o Selo Município Aprovado

Reconhecimento

Todos reunidos em defesa dos direitos das crianças e dos adolescentes pernambucanos. Com o compromisso de dar continuidade às políticas públicas que garantam um mundo melhor para meninos e meninas do semiárido, o UNICEF (Fundo das Nações Unidas para a Infância), com o apoio da Fundação Telefônica Vivo, entregou em Recife, o lançamento do Selo UNICEF Município Aprovado.

O projeto Selo UNICEF Município Aprovado é um reconhecimento internacional concedido àqueles municípios que alcançarem melhorias na qualidade de vida de crianças e adolescentes, comprovado por meio de indicadores. Aderindo ao projeto, os municípios têm o período de quatro anos (durante todo o mandato dos prefeitos de cada município participante) para melhorarem esses números. Estão previstas ações para assegurar a atenção integral às crianças de zero a seis anos, prevenção de violência contra adolescentes e a garantia do direito de aprender para todos os meninos e meninas, incentivando assim que nenhum jovem fique fora da escola. As inscrições estão abertas até o dia 6 de dezembro.

 

Parceria de sucesso

O Selo Município Aprovado tem como foco a Região Semiárida e a Amazônia Legal Brasileira, áreas com maior número de meninos e meninas em situação de vulnerabilidade. A parceria entre a Fundação Telefônica Vivo e o UNICEF faz parte de um plano estratégico a fim de contribuir para o enfrentamento às desigualdades sociais no país.

Desde 2012, o UNICEF apoia a Fundação Telefônica com a Campanha “É da Nossa Conta!”, cujo principal objetivo é contribuir para uma mudança cultural frente ao trabalho infantil. Nesta nova etapa, a Fundação Telefônica Vivo cooperará com o Fundo em ações de fortalecimento estratégico, no semiárido, tais como: treinamento de ONGs acerca do trabalho infantil, ações de mobilização social e participação nos lançamentos estaduais do projeto. A metodologia combina capacitação de atores municipais, aprimoramento dos mecanismos de gestão local e mobilização social, com ampla participação comunitária, principalmente dos adolescentes.

“A Fundação Telefônica Vivo pretende colocar tudo o que sabe sobre enfrentamento ao trabalho infantil à disposição desse projeto do UNICEF, assim os municípios participantes têm mais chances de resultados históricos”, explica a Gabriella Bighetti.

O papel do UNICEF nesse programa é de apoio político e de assistência técnica. Já a Fundação Telefônica Vivo irá apoiá-lo em ações estratégicas e efetivas. “Essa parceria com o UNICEF estende nossa atuação, reforça nossas ações sociais e imprime nossa identidade transformadora. Nunca estivemos num momento tão transformador”, comenta Bighetti. “A desigualdade é uma condenação. Ações sociais estão se acendendo devagar, como pequenos pontos de luz desconectados. Temos que crer para ver esses pontos virarem uma constelação unida”, finaliza a diretora da Fundação.

 

Assessoria

Notícias relacionadas